segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

As 8 coisas que quero fazer antes de morrer.

Surrupiei, como ela mesmo disse, esse "meme" do blog da Carol "Quase 3.0", e achei bem legal já que estamos em reta final de 2008 e 2009 tá esmurrando a porta.
Vou fazer a minha listinha básica e veremos no que dá - a ordem dos itens não é regra!

1 - Conseguir um emprego público, estável e de preferência na minha área.
2 - Conhecer Fernanado de Noronha.
3 - Melhorar o inglês, aprender alemão e fazer mestrado e doutorado.
4 - Ter uma casa grande com piscina e churrasqueira pra receber amigos sempre e dar qualidade de vida pra minha filha.
5 - Ficar louca (de verdade) numa rave... (Careta demais eu sempre fui pra isso).
6 - Ter um carro 4x4.
7 - Fazer uma festa inesquecivel de bodas de prata!
8 - Assistir ao sucesso profissional e pessoal da minha filha.

Acho que posso conseguir algumas coisas destas em 2009 né?

sábado, 27 de dezembro de 2008

Que venha 2009.

A maioria das pessoas sempre pedem ou prometem a mesma coisa numa virada de ano. Querem emagrecer, mudar ou arrumar um emprego, comprar um imóvel ou um carro, viajar, voltar a falar com alguém especial, parar de beber ou de fumar, enfim, a lista de pedidos é sempre enorme que no final das contas, ao chegar no dia 1º de fevereiro, já foi totalmente esquecida. Poucos são aqueles que realmente cumprem suas metas e promessas, comigo não é diferente.
Só que esse ano resolvi fazer diferente, não vou prometer, e pedir, só quero saúde para mim e minha família. O restante, pretendo ir realizando aos poucos de acordo com a "levada da maré".
Passei dificuldades imensas nesse 2008 que chega ao final e resolvi que preciso me organizar para que não aconteçam coisas semelhantes no ano q está se anunciando.
Enfim, quero desejar a todos que 2009 venha cheio de realizações, paz, saúde e muito sucesso para os projetos desejados, amores mal fadados e vidas atormentadas...

Que Deus proteja a todos e consiga atender pelo menos 50% dos pedidos, acho que metade é melhor q nada né!

Happy New Year!



PS: "Se chorei ou se sorri, o importante é que emoções eu vivi..."

domingo, 21 de dezembro de 2008

Então é Natal!

Caramba, mais um ano que está no final.
Esse meu 2008 foi meio conturbado. Começou com cara de que iria ser muito ruim, mais no fim, foi se transformando aos poucos.
Desemprego, traição, sentimento de perda, novidade ao ser mãe, todos esses sentimentos eu experimentei loucamente em 2008, e olha o que já está ai pra me lembrar disso tudo? O Natal!!!
Pode parecer piégas, mas eu amo Natal. Amo porque é data de comemoração não só da reunião familiar, mais sim do aniversário de Jesus Cristo, que eu confio tanto tanto.
Na minha casa cada mergulho é um flash! Tem de tudo, a ceia tem a tradição natalina, mas temos variações pra churrasco, estrogonofe, bife a parmeggiana, enfim, a galera cada ano que passa se especializa em alguma coisinha...
E o amigo oculto? Nossa, sempre é uma zona total rsrs! O povo é muito animado e fica sempre no pagode até de manhã (não curto pagode, mais vale pra animar).
Esse ano será o 2º Natal da minha princesa (detalhe, ela participa tb do amigo oculto) e o 4º que passo na companhia do meu doce amado.
Na real, eu quero desejar pra todos do mundo mesmo sem exceção, um Natal abençoado. Que Jesus possa tocar no coração de todos, que as coisas sejam mais tranquilas, leves e com menos pesar e tristeza.
Melhores condições de vida, trabalho, moradia, seguração, educação e lazer para os brasileiros em geral.
Acredito na mudança, por isso cá estou.
Felicidades mil.

Kisses for you!

sábado, 29 de novembro de 2008

Seleção da vida.

Parece que velocidade da vida aumenta a cada ano, tenho certeza que você já falou ou ouviu alguém dizer: esse ano passou tão rápido... já estamos quase no Natal! Essa sensação se dá porque a quatidade de informação disponível praticamente dobra anualmente com a era da informação.
São tantos modelos de aparelhos, novas formar de nos relacionarmos com eles, novos softwares, jornais, revistas, blogs, sites. Isso sem citar a gastronomia, moda, tendências, pessoas, empresas, lugares... Seria impossível ler tudo o que há, comer, beber, visitar, aproveitar, aprender.
Portanto, os que se destacarão no futuro serão os que tiverem desenvolvido um processo seletivo natural, onde serão capazes de otimizar seu parco tempo, somente naquilo que realmente importa.
Comecemos a praticar desde hoje. Tudo é treino.
Tenho certeza que dirigir pareceu difícil a primeira vez que pôs o pé na embreagem.
O carro saltou como um cabrito e você teve medo. Depois, foi treinando, treinando, até ter a medida certa e hoje ficou tão fácil que chegou ao ponto de esquecer como foi o início.
Selecionar também pode parecer uma embreagem a primeira vista, mas com persistência e vontade, daqui a pouco, será tão orgânico, tão natural, que você vai jurar que nasceu seletivo.

Mãos a obra, nunca é tarde para começar!


PS: Esse texto é da Jornalista Cláudia Cataldi que escreve na coluna "Cidadania" da revista "Estação Notícia" do Metrô Rio.

Achei fantástico e resolvi compartilhar com vocês.
Sejam seletivos, acho que poderemos ganhar com isso.

Kisses for you!

terça-feira, 18 de novembro de 2008

Fazendo besteiras.

Vcs podems estar notando diferenças ao acessar o blog. Pois é, eu como sempre, fazendo besteiras cibernéticas. Tentei mudar o visual do blog com arquivos de fora do Blogspot, ai já era... Perdi tudo que já tinha feito antes, minhas listas, contadores, enfim, tudinho, agora estou com uma preguiça danada de recomeçar mas aos poucos vou tentar melhorar a cara do meu espaço.

Saudades imensas de todos.
Beijos especiais pra Carol (Quase 3.0) e Mimi e Lala (Garotas de Vinte e Poucos).

Ah, tb perdi os links dos blogs q visito, aos poucos vou colocando de novo.

Até pessoas!

sexta-feira, 14 de novembro de 2008

"Eu adoro ser Idolatrada..."

Um pouco mais de mim, pra vc.

Quer me conhecer? Eu deixo!!!
EU sou...Alguém que ama demais
Alguém que sente demais
Alguém que sofre demais
Alguém que deseja demais
Alguém que luta demais.
Não tenho meio termos. Não fico em cima do muro.Tenho fé, forca e garra.
Espero muito dos outros. Nem sempre eles me recompensam como mereço. Me entristeço com isso, mais logo passa.
Sou ansiosa demais. Comilona demais. Amiga demais. Alta demais.
Amo praia, música, cheiros e lugares.
Adoro chopp e uma night. Tudo me trás lembranças.
Sinto saudades de quem já se foi e de quem esta perto.
Também sinto saudades de quem mora longe.
Tenho família - filha, marido, mãe, pai, tios e primos (que eu AMO muito).
Amigos: os melhores que alguém já poderia escolher.
Sempre tenho problemas nas escolhas, penso demais.
Adoro escrever, detesto enviar.
Sou preguiçosa nos deveres domésticos, mas com trabalho e estudo, tenho muita disciplina.
Entendo de política, mas preferia não entender.
Acredito no Brasil apesar de tudo.
Estudei a vida toda em escola pública, do pré a Universidade (federal).
Quero fazer mestrado e aprender alemão, isso depois de melhorar o inglês.
Mudar de cidade, ou quem sabe de estado, pode ser de pais também.
Sou escorpiana, assistente social, guerreira e muito, mais muito interessante, só me conhecendo pra saber.

terça-feira, 11 de novembro de 2008

Ficando mais experiente!

Hoje completei 28 anos. Agradeço a Deus pela minha vida, da minha mãe, da minha filha, do meu marido e por todos os meus familiares e amigos que me fazem feliz diariamente.
Foram várias declarações de carinho, amor e amizade através do Orkut, email, telefone e pessoalmente. Me sinto muito grata a todos por tudo.

Obrigada de coração!
Curti muito meu dia e espero que esta data se repita muitas outras vezes.

Beijos a todos.

sábado, 8 de novembro de 2008

Puro êxtase!!!!!



O show foi ontem povo, maravilhoso. Amei tudo. O lugar, a companhia (Carolzinha) e amigo q fiz por lá (é gente, eu faço amigos em qq lugar - Alexandre, ADOREI a companhia).


Bem, sobre o presente de aniversário q falei no post passado, não rolou, era passar pra terceira fase do mestrado, fiquei triste, mas tento de novo ano q vem. Não desisto com facilidade!


Enfim, vão se os anéis, ficam-se os dedos.




Lá se foi Veronica...


Pro show do Maroon 5!!!!!!!!!!!!


Delíciaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa.




Beijos.


quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Niver chegando!

Ai que sensação esquisita. Antes eu amava fazer aniversário, mais de uns tempos pra cá tenho ficado meio em pânico.
Gente, estou com "Quase 3.0", como o blog da Carol. É de enloquecer...
28 anos. Uma filha de um ano, um relacionamento estável de 8 anos, formada, quase empregada novamente, esses são os pontos maravilhosos.
Em compensação... barriga com estrias, celulites, peitinhos caídos de tanto amamentar a bezerra,
uma bunda grande demais, sem tempo pra mim, pras amigas, pro marido (tadinho do meu amor), enfim, só doideira.
Mas, diante disso tudo eu acho que ficar mais velha pode ter um lado bom (só um né pq o outro é péssimo). A gente adquire mais maturidade (pq responsabilidade tenho há tempos), mais discernimento, por outro lado, rola a insegurança, os medos e a fragilidade a flor da pele.

Estou esperando um presentão de aniversário que saí a amanhã, tomara que eu ganhe. Torçam!
O outro presente eu já ganhei do maridão - entrada pro show do Maroon 5 aqui no RJ. Tô loucaaaaaaaaaa!
Não vejo a hora do show!

Postarei fotos do show e contarei tudinhooooooooooooo!

Beijos amores e me felicitem dia 11/11, adoro!

terça-feira, 21 de outubro de 2008

I am so happy!!!

Passei...

Na primeira fase do mestrado da Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca - ENSP/FIOCRUZ.

Que venham as próximas etapas.

Tô simplesmente RADIANTE!!!!

Sábado que vem é a próxima prova, torçam por mim galera.

Beijos enormes.

Veronica.

terça-feira, 14 de outubro de 2008

A festa!

Depois de uma semana agitada, consigo voltar aos poucos a minha rotina normal. Em meio a doces, salgados, crianças, música, amigos e familiares, comemoramos no último dia 12 o aniversário da minha filha que foi no dia 09.

Foi uma festa linda, cheia de cor, luz e muita paz. Aproveitamos muito e o principal, a aniversariante estava radiante e muito feliz, nem parecia uma garotinha de apenas 1 aninho. Não chorou, dançou, cantou, se divertiu com os amiguinhos e deu provas que já é da night (dormindo a 1 da matina só depois de abrir os presentes).

Obrigada Deus por essa realização, pela vida da minha filha e pela minha família e amigos, porque sem eles, nada teria sido possível.

Fica para vocês blogueiros, a minha princesa palhaça.


Kisses for you.


quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Feliz Aniversário!

Minha filha fez 1 ano de vida hoje. Estou tão feliz que mal cabe tanto em mim.

Obrigada Deus pela minha maior conquista.

Maria Ísis, você é a minha melhor parte.
Eu te amo!

Que venha agora a festa do aniversário no domingo!


Kisses for you!

terça-feira, 30 de setembro de 2008

Quase chegando...

Como o tempo passa rapidamente. Os dias andam simplesmente voando. Faltam poucos dias pro aniversário de 1 ano da minha pequena Maria Ísis e eu tenho me deparado com enfeites, guloseimas, comidinhas, idas e mais idas a supermercados e atacadões de festas, tudo isso para celebrar com todo amor a vida da minha "mei mei". Não perguntem pq do apelidinho, ela que me chamava assim antes de aprender a apalvra mais dita no mundo Mamãe!

Estou feliz, atarefada e cansada, pq ainda por cima pra me colocar em xeque, tem o mestrado correndo por fora e não tenho tido tempo pra estudar, o que é mal, muito mal...

Tenho ficado meio triste tb por causa do trabalho que não consigo e tal, mas...

A carinha de felicidade, os risinhos, os dentinhos, as traquinagens e os beijos amorosos da minha pequena compensam tudo.

E eu que não queria ser mãe...

Depois desse período conturbadinho, terei mais tempo pra mim, pro meu marido (tadinho) e para meus queridos leitores (que estão aumentando a cada dia, amei isso).

Beijos a todos e até breve.

Maria Ísis para vocês... 11 meses, quase 12.



terça-feira, 23 de setembro de 2008

Why?

Por que as relações humanas são tão difíceis?
Por que as pessoas confundem liberdade com libertinagem?
Por que tanta gente precisa levar um saculejo para conseguir andar na linha?

Perguntas que eu ando ainda esperando respostas que nem sempre vêm né!

Tudo isso para exemplificar um papo no msn com uma pessoa especialíssima na minha vida que teve sua confiança abalada por alguém que considerava especial.
No meio do papo a gente foi falando de várias coisas e eu cheguei a conclusão (talvez ledo engano) de que é muito complicado a convivência, ainda mais se esta é com alguém que você se relaciona amorosamente.
Na boa, eu acho que ninguém está atrelado a ninguém por obrigação. Tá, existem pessoas que visam dinheiro, status e poder, mais meu ciclo de amizades tá longe disso pq só tem duros rsrs. Então as pessoas se relacionam por querer mesmo, pq se curtem, pq têm algo em comum (ou pensam que tem).
A maioria das pessoas que eu falo me chamam de insana quando eu digo que eu não acredito em traição propria mente dita. Acho que o ato de estar com outra pessoa pelo instinto carnal é fato sim, acontece em vários relacionamentos estáveis. Não acredito em AMOR pra toda vida (a não ser amores paternos e fraternais). Acredito em confiança e lealdade.

Será que é tão difícil ser leal? Estabelecer parâmteros logo de início na relação? Cara, eu tenho visto amigos e pessoas relativamernte próximas (eu tb já passei por isso recentemente) sofrerem pra cacete porque o outro não foi leal.

Seja sincero, abra o jogo, peça perdão, perdoe, explique-se, tente, recomece, inove, invente, mas não tente ser aquilo que você está longe de ser.

A vida está ai para ser vivida. Somos pessoas que possuímos livre arbítrio e temos direitos de escolhas, até porque a vida é feita delas né.
Agora, não faça o outro sofrer. Seja digno de admitir erros e principalmente de assumir vontades excusas, digamos assim.

Acho que com sinceridade e transparência, tudo flui melhor, até porque é hipócrita demais alguém achar que será o encaixe perfeito do outro pela vida inteira. Considere o fator tempo, a lei da gravidade, a menopausa, a impotência graudual, a falta de libido e tal.

O post não é um LOUVOR àqueles que traem por trair, não mesmo, é só uma alerta que eu faço em nome de alguém legal e em meu nome tb pelo passado que eu vivi de que nada na vida acontece por acaso, existe o destino ai traçando linhas paralelas ao nosso caminho, e que se algo sair diferente do combinado: ABRA O JOGO!

Kisses for you!

PS: Tô ansiosa demais. Comi horrores esse final de semana, acho que engordei uns kgs e ainda não consigo estudaro pro mestrado com o afinco necessário e a 1ª prova é dia 18 de outubro argh!

quinta-feira, 18 de setembro de 2008

Finalmente...

Ai que lindo, meu pc voltou... estou hiper feliz, mas perdi todos os meus arquivos, as fotos recentes da minha filha e principalmente meus arquivos que faziam parte do pré projeto do mestrado... tô bege com isso, enfim, mas não quero pensar pra não deprimir.


Pra que eu ficasse muito feliz, minha lindona Carol (Quase 3.0), me deu esse "selinho" lindo!!!!

Metida eu né?


Então deixo beijos especiais principalmente para Dani (Pessoas Especiais), prometo que visitarei o blog com mais assiduidade.

Kisses for you meu povo!

segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Complicando!

Pessoal, me desculpe a ausencia. Meu computador novinho em folha deu um piti basico e estou sem banda larga, sem msn, novamente com o jurassico q nao deixa acentuar e nem mesmo pontuar corretamente.
Vamos ter que esperar mesmo a questao do podcast com a Mimi, porque o motivo da tentativa de suicido do PC foi o Skype q eu baixei para fazer o pod com ela.
Eis que estou na torcida pro meu filhote voltar do medico legal rsrs.

A gente se fala ta galera!

Beijocas
Ve

quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Quanta honra!

Gente, tô muito metida.

Recebi um convite da queridona Mimi do Garotas de Vinte Poucos Anos para um podcast com ela. Fiquei super lisonjeada, isso significa que meu bloguinho tá legal e minhas opiniões são lidas e bem aceitas.

Agora, falta só acertarmos dia e hora e eu aviso para vocês tá certo!

Kisses for you!

domingo, 7 de setembro de 2008

Histórias.

Recebi um email de uma amiga falando sobre o término de um relacionamento entre ela e um pessoa que nunca foi seu namorado mas teve uma particiapação especial na sua vida.
Ai, depois de ler e responder minha amiga fiquei pensando nesse tipo de coisa: até que ponto vale a pena manter relações onde os prós são menos marcantes que os contras.
Lembrei de uma situação que aconteceu comigo anos atrás...
Eu passei por um lance complicado na minha vida cerca de 8 anos atrás, e logo em seguida, conheci alguém na night, como era um ficante só, eu resolvi curtir como todos os outros. Só que as coisas tomaram um rumo diferente e eu fui me envolvendo (tb teve a questão do sexo, eu era virgem e o rapaz inaugurou as portas da felicidade). Ficamos juntos uns 6 meses, só que no meio da relação, eu descobri q ele era casado, isso aconteceu da pior maneira possivel, fiquei mal, triste e bastante chateada, até porque eu não me sentia e nem queria ser namorada do cara, era apensas alguém que me atraia, que me pegava de jeito e me fazia sentir muito desejada. Mesmo assim, resolvi insistir nessa relação que teve muitos contras e poucos prós. Ele nunca assumiu isso pra mim, ficava me enrolando e eu sempre esperando q ele fizesse diferente. Só que a vida dá muitas voltas, nesse meio tempo, a cachorra carioca surgiu e eu resolvi botar um ponto final na história (pena q não consegui).
Pra entenderem... meus pais são separados e meu pai mora até hj perto de onde eu trabalhei durante anos, e nessa época as vezes, eu ficava com preguiça de ir pra casa e pousava na casa dele. Uma vez, eu cheguei na casa dele e no caminho ele foi me buscar, demos de cara com um cidadão que eu acho delicioso (até hj), esse moço é hj notoriamente conhecido, mas na época era só um filé q eu achava interessante. Ai comentei com meu pai q ele era bonito, e meu pai falou: Ih Vê, deixa quieto, é muito enrolado!. Só que nesse meio tempo, veio falar conosco o irmão da figura, não menos gato q ele, veio óbvio falar com meu pai pq se interessou por mim (novinha, gostosinha rsrs). Ai eis q a cachorra pensa: "Se não dá pra pegar o fulano, fico com o irmão, me aproximo e depois dou o bote nele." Ledo engano...
O irmão era tudo de bom!!!! Cheiroso, cafajeste, enlouquecedor... Pra vcs terem uma noção, eu que até então só tinha tido um homem na vida (o cara de quem eu começei falando no post), fiz algumas coisas primeira com o cara que são dignas de profissional rsrsrsrs, mas não vem ao caso). EIs q então ele resolveu me dar carona pra casa, eu meti o pé na jaca e pensei: Caralho, fudeu! Meu pai vai saber o q rolou, vai me arrasar e eu vou ficar com fama de puta num local q eu nem moro...!
Sò que no dia seguinte, o cidadão estava me ligando, louco pra me encontrar e eu fui. Mantemos essa relação estranha de sexo drogas e rock in roll durante uns 4 meses. Com esse cara, aprendi muitas coisas da vida, sobre tudo mesmo, e ainda por cima, eu estava ligada ao cara do início do post, sem coragem de terminar pq eu achava q poderia dar certo...
Levei uma relação dupla durante 4 meses (muito cansativo), era terrível pq eu e o amigo do meu pai nos víamos quase todos os dias, ele era solteiro tb, tinha carro e estava sempre onde eu queria estar. Curti muito, só que veio o Carnaval... arrumei uma briga com o 1º e a gente se separou de vez, e o 2º tava lá firme e forte. Só que a coisa foi ficando estranha, pra mim, aos 20 anos, era pura curtição, tirava onda pq ele era lindo, gostoso e mais velho (hj descobri q MUITO mais velho, ele mentiu a idade), e me tirava do sério, coisa q eu sempre curti. Um belo dia, perto do carnaval, eu estava com ele e disse que viajaria com amigas e ele ficou meio chateado. Disse q iria pra outro lugar mais estava contando com minha presença ao lado dele. Eu, na hora, falei..."Não vou mesmo fulano, combinei com minhas amigas e quero zoar muito nesse carnaval, quando eu voltar a gente se vê de novo".
Ai ele disse ali, na lata, então Vê, essa é a última vez q a gente se encontra. Eu pensei em outras coisas pra gente, mas vi q pra vc não dá, não estamos na mesma sintonia...
Saimos de onde estávamos, ele me deixou em casa e se foi... Passei 7 anos sem vê-lo, o encontrei barrigudo, separado, com filho e divertido como sempre, alguém que passou belamente pela minha vida e fez história...só isso, fez história!

Conclusão: Será que valeria a pena eu ter levado adiante a história esquisita com o 1º moço? Claro que não, estaria eu, chorando, triste e não teria a oportunidade de viver um lance mágico com o 2º moço.
Será que valeria a pena eu ter viajado com o 2º moço no carnaval? Claro que não, eu não teria a chance de me divertir tanto como rolou no tal carnaval em cia das amigas...
Não iria ter histórias pra contar.


Kisses for you!

PS: Desculpe o post longo, é que feriadão né rsrsrs!

sexta-feira, 5 de setembro de 2008

De outros carnavais.

Eu disse que teria um post legal né, então resolvi escrever um caso sobre um carnaval que eu passei em companhia de 11 amigas em Rio das Ostras.
A história aqui pode ter acontecido com qq uma de nós, mas melhor manter o anonimato pra preservar a moça (amiga né gente).
6 horas pra chegar no local, engarrafamento, quase arrastão no caminho e uma van lotada de mulheres... Esse foi o início de um carnaval cheio de loucuras.

Feio...
Homem feio é bom sim, mas quando se pega um feio repetido, caraca, é a derrocada total na vida de uma "female fatale".
Lá nos embalos de R.O., eis que depois de umas (várias) cervejas, vem um menino muito feio, mas cheiroso perto da Gata e dá um idéia de pé do ouvido. A moça já doidona, dá aquela risada clássica de mulher dando mole e acaba caindo na rede do menino. Só que o pior estava por vir, no meio do rala doido o carinha faz a seguinte afirmação: "Fulana, eu já fiquei com você!" Como assim? Em RO, carnaval, samba, suor e cerveja e uma figura repetida? A moça respondeu: Ficou é, e como foi?
O cara não pestanejou... mandou na lata o local, a cor da roupa, como foi a abordagem e tal. A moça se viu em papos de aranha (caraca como pode sair de novo com um feio e ainda por cima lá em RO). Tadinha deu pena dela!

Tenho mais histórias deste carnaval memorável, mas o sono chegou!!!


PS: E vivam as doses duplas kkkkkkkkkkkkkk!
Viva o álcool na vida do ser humano, pq só ele permite esse tipo de atrocidade.

Kisses for you!

quinta-feira, 4 de setembro de 2008

Celebrando a 4 anos.


Em 04 de setembro de 2004, neste exato momento, eu já estava casada aproveitando a minha festa de casamento.

Depois de 3 anos e meio de relacionamento, subimos ao altar na igreja onde eu fui batizada e por felicidade, o mesmo padre que realizou a primeira cerimônia religiosa na vida de um católico, realizou também o casamento.

Foi um dia super especial, onde estivemos cercados de amigos e familiares. Não tivemos lua de mel porque tinhamos que voltar logo ao trabalho, mas aproveitamos muito os momentos a dois que tivemos a partir de então.

Hoje, 4 anos já se passaram depois da celebração, e não somos mais só dois (temos Maria Ísis). Passamos por várias adversidades e até os dias atuais, ainda lidamos com fantasmas que nos permeiam desde o dia em que anunciamos o noivado. Temos defeitos, qualidades e acima de tudo uma imensa vontade de permanecermos juntos. Vivemos sob a égide de Deus, fazendo dele o guia das nossas vidas (e nem somos beatos, apenas tementes).

Logo quando eu comecei a escrever esse blog, eu post uma foto do nosso dia (não riam por favor, a gente tava bem mais magrinho).

Bem, a comemoração de hoje não pôde ser do jeito que a gente estava pretendendo, mas valeu porque esse é um dia que não é mais só de duas pessoas que se amam muito, é também a personificação de algo que desejamos muito, a nossa família.

Para Veronica e Fábio, 1+1=3.


Kisses for you!



PS: Eu tinha coisas boas pra hoje, mas em razão da data comemorativa, deixo pra amanhã as fofocas.

domingo, 31 de agosto de 2008

Rio com cara de Sampa!

Acordamos esse final de semana com um tempinho lesque lesque. Chuvinha, frio, vontade de ficar na caminha... Poxa, logo ontem que foi o dia do Mc Lanche Feliz e eu queria ajudar (kkkkkkkk)! Não fui né. Chuva não combina com criança pequena e família que não tem carro.
Enfim, estou desde a noite de sexta curtindo esse tempo lesque lesque rsrs.
Ai me bateu uma saudade de Sampa! Dos amigos que fiz por lá, dos amores que eu deixei por lá (ainda bem que ficaram lá mesmo kkkkkk), dos lugares que visitei, dos mega porres que tomei kkkkkkkk, só São Paulo!

Aproveito pra contar pra os amigos uma passagem hilária que eu tive em uma das minhas viagens a Sampa.

Eu fui fazer uma prova de concurso em São Paulo, e como seria no sábado, resolvi ficar o final de semana inteiro já que poderia aproveitar o tempo pra rever amigos de longa data.
Cheguei sexta por volta das 13h na rodoviária e demorei uma hora quase pra chegar no hotel que ficava na Vila Mariana, pertinho do shopping Santa Cruz. Lá me acomodei e dei uma dormidinha. Quando foi de noite, resolvi ficar no hotel pra descansar pra prova. No dia seguinte, acordei cedo e resolvi explorar a redondeza. Fui pra prova e depois no shopping, cineminha sozinha (q eu amo) e depois voltei pro hotel...
Eis que nessa hora surge a brilhante idéia de uma biba que fez facul comigo e tá em Sampa. "nega, vamô pro bafão?" Eu sem saber o que seria bafão falei: contanto que não tenha sexo explícito, topo sim. Ai a biba falou: "nada nega, é uma boatezinha que você vai gostar". Topei e marcamos na estação do metrô República.
Só que eu tava sozinha, numa cidade que pouco conheço e com um medo do cacete de andar a noite, haja visto que nem no RJ q nasci, tenho esse costume. E o medo de saberem q eu não era nativa... Nem abria a boca pq o sotaque é foda né! Depois de morrer de medo de andar de metrô sozinha, consegui encontrar meu amigo e ficamos lá esperando outra biba que vinha ao nosso encontro.
Bla bla bla a parte, fomos pra fila da boate no Largo do Arouche (queria muito me lembrar o nome da Boate, mais não consigo mesmo). Só que eu fiz a pior coisa da vida: Coloquei uma sandália mega alta (eu tenho 1,80) que eu nunca tinha usado. Resumo: pé doendo a noite toda. Minha condenação foi ficar sentada o tempo todo, só que lá pra sentar tinha q consumir e eu não tinha quase dinheiro, passei a noite toda com duas latas de refrigerantes rsrs. Só que a vida de uma assistente social mesmo fora da labuta sempre é inusitada.
Ao me verem lá, sentadinha, com carinha de puta sofrida, vinham as bibas, conversavam, contavam suas vidas, alegrias, tristeza e PAGAVAM, chopp, martini, prosecco e o que eu mais quisesse. Gente, eles são muito solidários! E quando eu falava que era do Rio, nossa, ficavam doidas. Queriam saber de Copacabana!!! Será porque hein?
Agora confesso, a maioria delas acharam que eu era travesti. Porque Jesus? Uma teve a coragem de perguntar onde eu implantei silicone da bunda. Quando ela disse isso, eu ri loucamente (a minha bunda é enorme mesmo rsrs) e falei, criatura, eu sou mulher! "Ah não acredito", disse uma das bibas, eu tive q mostrar a identidade. Ai ela soltou um PUTA Q PARIU, mulher é foda, tem tudo o q quer e não sabe usar... Vai ser quenga moça, vc vai ganhar muito dinheiro. E eu falei: "não tenho vocação pra isso não, casei e agora tô só na maré mansa. Ai ela retrucou: Tá vendo fulana, bonita, gostosa, com uma bundona destas e ainda é casada, que ódio tô dela rsrs. Eu cai na gargalhada e no final, estávamos bêbadas, eu e as duas bibas e ainda coloquei uma delas na fita de uma das bibas q foram comigo...

E assim foi meu sábado, cheguei no hotel 07h da matina, cansada da guerra, mas feliz da vida, é bom demais fazer amigos.
Saí de Sampa com a sensação deliciosa que ali poderia ser o meu lugar um dia. Tem o meu jeito, uma vibração deliciosa e um Q cosmopolita que eu admiro muito, fora que as pessoas não precisam ficam se cumprimetando o tempo todo e nem sendo simpáticas sem querer (como aqui).

Esse tempo do final de semana me fez lembrar muito de Sampa! Um dia volto, em breve, com minha família.

Beijos a todos os amigos paulistas, virtuais ou não, e eu AMO o sotaque, principalmente dos meninos rsrsrs!

Kisses for you!

sexta-feira, 29 de agosto de 2008

E sendo assim...

Ultimamente tenho acompanhado os blogs e tenho visto a incansável luta dos escritores em tentar elaborar ou pelo menos exemplificar as coisas do cotidiano das relações amorosas em geral. Ok, leiam-se relações amorosas qualquer contato físico entre duas partes mesmo que não tenha absolutamente nada a ver com o tal amor.
Ai me peguei pensando na dificuldade real que as pessoas têm de se "juntar". Primeiro são homens galinhas, melosos, cafajestes e demais outros adjetivos, em seguida vêm as meninas grudentas, piriguetes, sonhadoras, e por ai vai.
Ninguém está realmente a altura do outro, sempre existem histórias e mais histórias que tendem a relatar a tal problemática do - estar junto - fora que ainda existe o preconceito social imposto desde 1900evovôgaroto, onde mulheres pouco podem e homens podem tudo.
Tudo bem que eu não posso querer ficar de ingênua e acreditar que existem direitos totalmente iguais, mas o que me fez postar isso aqui hoje, foi perceber que as relações interpessoais em geral estão cada vez mais difícies, a julgar princpalmente pelas que se tratam de homem x mulher no bom sentido da coisa.
Não está existindo satisfação nas relações e quando existe, criam-se diversas nomenclaturas pra definir o outro e o lugar que ocupa em sua vida. Nada contra as nomenclaturas, mas sinceramente acho que isso acaba tirando o bom do lance. O povo fica tão preocupado em não ser rotulado que no fim das contas acaba sendo assim... ninguém se deixa levar pelas emoções.

Uma sugestão:

Se quiser dar de primeira pro cara, faça isso e foda-se o que ele vai pensar depois (isso só vale pra quem é independente, chique e inteligente, mente pequena não consegue absorver);
Vocês meninos, liguem e procurem quando tiver vontade e por favor esqueçam o clichê: "A gente se vê" ou "Eu te ligo".
Esperar a reação do outro para agir é coisa de doido! Que tal ser você mesmo, livre de pré-conceitos?
Dicas de revista: não funcionam, cada um é de um jeito, acumulem isso como milhagens pra fazer fofoca com amigas.
Casamento: eu sou a favor, mas façam com responsabilidade, até porque está longe de ser "brincar de casinha".
Curtam momentos sozinhos (isso vale pra companhia de amigos tb), é bom estar em paz consigo mesmo.
Na night, antes de qq coisa, vá com a mente livre. Dance, beba (se for o caso) e divirta-se. Deixe a azaração fluir, isso sempre acaba sendo o melhor e vc une coisas úteis a agradáveis.

Enfim, estou longe de ser uma expert em relacionamentos, mas me considero uma boa observadora das relações humanas e sociais (a profissão exige), só queria deixar registrado aqui que o melhor a fazer sempre nesse tipo de situação é SER VOCÊ MESMO! Não falha nunca.

E sendo assim...
Continuamos sempre "Procurando a batida perfeita".
Você já achou a sua?
Então me conta.

Kisses for you!

PS: Não tenham medo de arriscar, só vivemos uma vez (teoricamente).

domingo, 24 de agosto de 2008

A revolta do domingo.

Eu simplesmente...


ODEIO MEUS VIZINHOS!!!!!!!






sexta-feira, 22 de agosto de 2008

Vida de mãe: parte II

(mudei um pouquinho o layout, tô assim nessa fase de mudar tudo, a começar pela ordem dos móveis da casa)

Outro dia eu estava assistindo uma série na GNT se não me engano, chamada Mothern. Para que já viu é a história de três amigas que têm filhos, umas casadas outras não, mas o eixo central gira em torno da tripla ou quádrupla jornada de cada uma delas.
E o episódio que eu vi, uma delas estava num dilema em mudar ou não de pediatra...

Caraca, tô na mesma situação, como dizer ao pediatra de seu rebento que ele já não serve mais e que você arranjou outro melhor, ou pelo menos com uma linguagem mais acessivel a sua.

Então, acontece que pra encurtar a história pq nem todo mundo q vem aqui tem filhos e bla bla bla, Maria Ísis tinha um pediatra que conheci no posto de saúde e coincidentemente ela aceitava o plano da criança, como nos demos bem a primeira vista, concordei em ficar com ela. Só que com o passar do tempo eu fui achando ela fraca e tal, conlusão: pedi nova indicação e mudei sem mais nem menos e não tive coragem de avisar no consultório.

Eis que hj, quase dois meses mais ou menos do "abandono", a secretária da pediatra me liga toda animada perguntou: E ai, sabe quem tá falando (cacete odeio isso, pq na maioria das vezes pra mim nunca é surpresa, sempre acerto, fui secretária anos a fio e reconheço vozes sempre ao telefone)? E eu toda sem graça respondi: Claro Fulana... AI ela toda animada: Poxa Veronica, vcs sumiram, vou lembrar de vc quando qusier um encaixe, qdo a pequena tiver doente, vc vai ver... Bem na hora me deu uma louca vontade de mandar ela se F++++, mas como eu sou educada e chique de doer, não o fiz.

Resumo da ópera: a criatua me enrolou e falou tanto que tive q dar meu MSN, Orkut e quase o numero da conta do Fàbio pra ela parar de falar, e o pior, "me obrigou" a marcar uma consulta com uma médica que eu não quero mais.

Ai gente, que dilema.

Tô tão sem jeito de dizer que não quero mais... Como a gente dispensa um médico hein?
Se souberam me avisem?

Hj vou mudar o final porque estou me sentindo diferente... mas só conto pras amigas rsrs (não tô grávida não viu antes q comece a especulação).

Muitos beijos para vocês e até breve.

quarta-feira, 20 de agosto de 2008

Blogs: um delicioso vício.

(o assunto tá doido, mas vai valer a pena ler).

Quando eu resolvi fazer esse blog aqui não imaginei que eu fosse gostar tanto de expôr minha vida na internet. Tudo bem, que eu tenho uma lado "exibida" como diz um amigo, mas daí ficar super interessada em escrever sobre mim mesma, era estranho na cuca.

Ok, primeiro passo dado, levei uma puta surra pra fazer isso aqui, até pq eu não sou nem de longe uma maníaca cibernética, sei o básico para um usuário de informática não ser engolido pelo menininhos de 11 anos.

Depois da criação, veio o longo período de abandono. Passei por diversas situações estranhas, fiquei sem grana, sem talento e sem idéia, eis que então outro dia, depois de uma sessão de risadas lendo o blog de uma amiga (relações e enrolações, tá linkado), resolvi rerativar o meu e tentar colocar aqui coisas que realmente estão no meu cotidiano.

Sim, tem algumas coisas que acontecem comigo que eu ADORARIA contar, mas não posso, pelo menos ainda, um dia prometo que farei.

Então, a idéia do post de hoje surgiu depois que eu andando pelos blogs alheios descobri o "Manual do Cafajeste (para mulheres)". Gente, eu nunca ri tanto em toda a minha vida.
O rapaz dono do blog além de sr super espirituoso, tem uma maneira super tranquila de escrever, como me disse a Carol linda do Quase 3.0 - Vê, adoro o jeito que vc escrevem parece que está falando..." Foi exatamente o que senti ao ler o blog do rapaz, ele conta tudo, sem detalhes sórdidos, porém com uma naturalidade espantosa. Parabéns pro moço que não se identifica no blog, mas se denomina "CAFA".

Depois disso, acabei lembrando de uma situação que eu fui testemunha há um tempo atrás numa nightzinha (leia-se tempo atrás, muito tempo mesmoooooooo).

"Eu adoro charm, fui frequentadora assídua de um local chamado Disco Voador, palco de grandes e memoráveis cenas de deleite, pavor e horror rsrs. Pra quem mora no RJ, principalmente no subúrbio, certamente já ouviu falar no "Templo do Charme" como eles gostam de ser chamados. Certo, apresentações à parte vamos ao conto...
Eu fui a esse bailezinho delicioso com uma amiga que hoje encontra-se fora do Brasil, lá fizemos o que nos era de costume, entramos, compramos nossa cervejinha e fomos para a pista de dança. Nessa época eu tinha um peguete que era um sonho de consumo pra muita gente mas só eu consegui arrematar o fofo. Ele era o mistério em pessoa. EU não sabia telefone, mal onde morava, se tinha pai, mãe, identidade, e bla bla bla. Mas mesmo assim, a garota quis investir no lance e seguiu adiante rumo aos encontros todos os finais de semana nos bailes chams da vida
Já estávamos ficando juntos a pelo menos uns 3 meses e eu já tinha reparado que ele tinha uma particularidade excêntrica... estava sempre de boné! Sempre usava roupas lindas, na moda, combinava o estilo despojado com a cara de mal . E a pegada gente? Pai Celeste, o que era aquilo (q marido não leia senão é divórcio rsrs)? Enfim, o boné era quase q parte do corpo do moço e eu ainda não tinha conseguido vê-lo sem o acessório. Até que neste tal dia, eu lá no bailinho, já calibradinha e muito alegre com minha amiga, resolvi fazer uma surpresa pro gatinho que veio todo lindo na minha direção. Falei pra amiga: "Fulana, quando o fofo chegar, vou beijar e depois tirar o boné, o que vc acha?" A amiga nem pestanejou, mandou eu seguir em frente com o plano. Eis que Vê põe em prátrica seu plano e quem acaba se surpreendendo é a moça que vos escreve... Quando eu tirei o boné, me deparei com o cabelo mais feio da face da Terra, era um estilo moicano, pintado de loiro e com uma inscrição na parte de trás da cabeça, feita a Gillette que mais parecia a Suástica. O pior da história toda: o cara é negro...
Imaginem a mistura de pavor/horror/cachaça/gargalhadas e espanto.
Fiz o que depois disso? Coloquei o boné de novo no moço, sai pra beber mais uma latinha e me recompor, depois... fui pro paredão e esqueci tudoooooooooooooooooo.

PS: A noite, na minha cama, sonhei com o cabelo moicanolourosuásticodepretosarado e tive uma noite péssima de medo.

Era só povo, o post era pra ser uma coisa e acabou sendo outra, mais como o Maldito (Ditos pelo Maldito) fala, eu penso, repenso e "dispenso" muita coisa, no final tomara que tenha sido legal.

Kisses for you! Dessa vez direto das lembranças dos 18 anos.

terça-feira, 19 de agosto de 2008

A lista!

Eu estava lendo os blogs que eu tenho linkados aqui no meu e passei no "Garotas de Vinte e Poucos Anos", ai me deparei com um post das meninas que falava mais ou menos das coisas que a gente promete que vai fazer e não cumpre.
Depois da leitura, fiquei me perguntando realmente como é difícil estabelecer metas para a nossa própria vida. Meus amigos costumam dizer que eu consigo "ver além de mim", verdade somente além de mim mesmo.
Para minha vida mesmo, não consigo criar e nem estabelecer a tal "lista" que a Mimi disse no seu post.
Mas eu hoje eu resolvi tentar...
Não sei se vai dar certo, mas pelo menos um pouco de coragem eu tive de demonstrar fraquezas né!

Voilá!

  • Quero um emprego novo.
  • Preciso passar no mestrado.
  • Quel tal ler mais.
  • Fazer um curso para melhorar o meu inglês.
  • Mudar de casa.
  • Comprar um carro.
  • Melhorar os hábitos alimentares.
  • Me esforçar mais nas relações (tenho sido preguiçosa)
  • Comer menos.
  • Sair mais.
  • Abandonar manias.
  • Viajar.
  • Ter uma nova lua de mel (essa preciso MESMO).

Ai, tanta coisa...

Difícil né?
Tô tentando. Conseguir? Eis a questão...

PS: Mimi, valeu por abrir meus olhos, descobri que não tinha a minha própria lista rsrs.

Kisses for you!

domingo, 17 de agosto de 2008

Assim, assim.

"Eu sou feita pro amor da cabeça aos pés e não faço outra coisa do que me doar..."



Só, por hoje!


Kisses for you.

sábado, 16 de agosto de 2008

Night carioca, a melhor do mundo!!!!!!!!

Oi pessoas. Vocês vão até estranhar, eu aqui, a essa hora? Well, well, é que acabei de chegar. Fui pra uma "little night" de leve. Nossa, fazia tempo que eu não dançava tanto.
O legal disso tudo é que eu estava mesmo precisando distrair a cabeça, e dançar pra mim sempre funciona e muito.
Não muitas histórias para contar, porque sabe como é night de mulher casada né, dançando moderadamente com as amigas e com a aliança beeemmmm a mostra dizendo "Tenho dono sacou!".
Valeu hiper a pena pq fui com Lu Lopes (sempre nas nights) e depois por lá pintou a Roberta (amiga da Lu q é gente boa tb). Ri muito como sempre, e vi que o pessoal tá mais tranquilo, não percebi aquele estresse de um querendo pegar o outro loucamente. As pessoas pelo menos estavam se respeitando, ou será que eu fiquei tão escondida que não vi o resto?
Que seja, dançei, cantei, ri, fofoquei e corujei o DJ (q é amigo de longa data).

Valeu pela noite de hoje, eu realmente estava precisando.
Agora, vou dormir entre braços aconchegantes e perninhas gostosinhas, com direito a dedinhos nos olhos e beliscões fininhos durante a noite.

Night carioca - R$ 15,00
Metrô - R$ 5,00
Voltar pro meu marido e minha Maria - NÃO TEM PREÇO!

Amo minha família.
Amo meu marido.
DOU A VIDA PELA MINHA MARIA ÍSIS.

Kisses for you!

quarta-feira, 13 de agosto de 2008

Sexo. As várias formas de fazê-lo.

Cheguei com minhas explanações. Hoje eu estava na fila do posto de saúde para a vacinação contra a rubéola (Galera é importante, vacinem-se) e vi uma menina com todas as características físicas de uma lésbica.
Bem, vocês podem pensar como eu conclui tal fato, então vamos ao que eu sei (ou penso que sei). Cabelos curtos, camisa larga, um "negócio" que amassa os seios (nossa deve doer pra cacete) e um bermudão do tipo que Fábio usa pra dormir.
Ela devia ter uns 18 anos mais ou menos e ao seu lado tinha outra menina toda paty. Brincos, anel, colar, boca vermelha de "me chupa" kkkk, ou seja, produzida ao extremo. Logo, conclui que aquela era a sua namorada.
Nada contra (nada mesmo) os gays masculinos ou femininos, mas de uns tempo spra cá, tenho observado (sou frequentadora de boates GLS porque eu AMO eletrônica e lá tocam sempre as melhores) que essa questão de opção sexual está ficando meio pão com ovo.
Os jovens de hoje estão "ficando" com sexo igual acho que por modinha. São meninos e meninas que bebem um pouquinho a mais, fumam um beckzinho de leve e de repente, se vêem na louca piração de transar com pessoas do mesmo sexo.
Cara, eu sinceramente acho que esse lance de escolha de sexo perpassa as modas, é mais estilo de vida e ultimamente tem servido mais como forma de protesto.
Tenho visto que as pessoas estão seguindo tendências para aparentarem modernidade, o que na verdade não tem absolutamente nada a ver com isso.
Eu tenho amigos e amigas gays e sei que bancar opções desse tipo muitas vezes acabam acarretando um puta preconceito. Fora que esse preconceito gera uma infinidade de aspetos negativos.
Os gays tendem a viver suas vidas sempre naquela de ter que "matar um leão por dia", porque é a família que não aceita, são os "amigos" que se afastam, e até o mercado de trabalho acaba fazendo destinção, como se competência está medido pelo sexo do seu parceiro de cama.
Enfim, o que eu queria dizer com isso tudo é que, ser jovem é bom demais. Beijar na boca é melhor ainda. Sexo então, Pai Celeste, nem se fala, mas porque não aliar tudo isso a uma coisa chamada responsabilidade e respeito?

Parabéns aos homens que fazem sexo com homens (por opção real);
Parabéns às mulheres que fazem sexo com mulheres (por opção real);
Esses sim, são corajosos e curtem tanto seu (a) parceira como nós heteossexuais curtem e as vezes, dão até mais valor ao amor.

Kisses for you!

terça-feira, 12 de agosto de 2008

A triste face do amadurecimento.

Essa semana eu estava aqui em casa de bobeira e resolvi entrar num chat de um provedor (agora não lembro qual) onde existem salas que são direcionadas à profissões. Como estou procurando emprego novamente, achei que trocando uma idéia legal poderia fazer contatos e quem sabe talvez, vir a criar uma nova rede.

Lá fui eu para a sala de Assistentes Sociais (essa é minha profissão).

Entrei com o meu próprio nome achando que estava sendo sincera e objetiva. Eis que logo após a minha entrada me chama para conversar uma moça do com o seguinte nick: Flor Natalense...
Cara, eu rolei de rir! Primeiro que a sala não era pra namorar e sim compartilhar experiências, mas enfim, dei a devida atenção pra colega.

Começei fazendo as perguntas clássicas do tipo: Mora onde? Resposta: Natal RN (eu fiquei feliz e pensei: oba alguém com uma realidade diferente do RJ pra compartilhar), só que logo depois eu perguntei como estava o mercado de trabalho lá em Natal e obtive a seguinte resposta: Xiiii, eu nem sei do que você está falando!

PQP! O que a louca do sobrado faz numa sala destinada a assistentes sociais se ela nem sabe do que fala? Bem, já q tava na chuva pensei: Veronica do céu, vamos tripudiar (ai q péssimo)!

Ai eu perguntei pra menina, quantos anos você tem querida? E ela respondeu: 27 com carinha e corpinho de 15.

Pronto... ai eu tive crises de risos estéricos q quase acordei a Maria q dormia "Like a baby" que ela é.

Resumo: sair do chat, rindo horrores e sem completar meu obejtivo. E o pior de tudo foi que eu tive a certeza que tem muita gente que não quer crescer.

Porra, o que leva alguém, principalmente uma mulher com a minha idade, dizer num chat destinado a profisisonais que tem 27 com corpinho e carinha de 15? Jesus, me socorre! Que tal experimentar o amadurecimento?

Como disse um amiguinho q eu tenho - Vê, aos 27 se vc é solteira e fica na pista direto, vai ficar pra titia ou quer estar casada, ou pelo menos num relacionamento estável.

Pra finalizar! Sei que o amadurecimento é dificil, mas custa o que Pai Celeste ser e agir de acordo com sua idade hein?
Ah tá, a menina era Flor Natalense, lá do Nordeste...

Kisses for you!

segunda-feira, 11 de agosto de 2008

Chorei até ficar com dó de mim.

Hoje de manhã eu fui fazer uma entrevista de emprego (tomara que dê certo), e ouvindo rádio no metrô, teve uma hora q pegou um estação pirata e tava tocando uma música péssima do Cauby Peixoto (q loucura), só que desta vez eu resolvi ouvir e percebi o quanto música bega as vezes faz sentido na vida da gente.
Eu pelo menos, sou movida a música e a paixões, não consigo fazer nada que seja diferente. Não sei ser metade, me confundo, porém acabo achando a solução.
Voltando à música, me senti na pele do Chico Buarque (quem escreveu), percebi q a letra me retratou em momentos e...

Chorei, chorei, até ficar com dó de mim (dentro do metrô).

Sorte q eu tava com tempo e a cara não ficou tão inchada rsrs.

Vai ai a letra pra vocês verem como Cauby, as vezes é biscoito fino kkkkkkkkk.

Kisses for you!

Bastidores
Cauby Peixoto
Composição: Chico Buarque

Chorei, chorei, até ficar com dó de mim
E me tranquei no camarim
Tomei um calmante
Um excitante e um bocado de gim
Amaldiçoei o dia em que te conheci
Com muitos brilhos me vesti
Depois me pintei, me pintei, me pintei, me pintei

Cantei, cantei
Jamais cantei tão lindo assim
E os homens lá pedindo bis
Bebâdos e febris a se rasgar por mim
Não vi,troquei, voltei
Correndo ao nosso lar
Voltei pra me certificar
Que tu nunca mais vais voltar, vais voltar, vais voltar
Cantei, cantei
Nem sei como eu cantava assim
Só sei que todo cabaré me aplaudiu de pé quando cheguei ao fim.
Mas não,visei, voltei
Correndo ao nosso lar
Voltei pra me certificar
Que tu nunca mais vais voltar, vais voltar, vais voltar
Cantei, cantei
Jamais cantei tão lindo assim
E os homens lá pedindo bis
Bebâdos e febris à se rasgar por mim
Chorei, chorei até ficar com dó de mim.

sábado, 9 de agosto de 2008

Feliz Dia dos Pais (nossa nem v q tinha escrito com S o feliz kkkk).


Oi, agora voltei bem melhor. Eu não disse que a maluquice do post passado só podia ser TPM, e graças a Deus, foi mesmo.

Tô aqui agora para desejar um feliz dia dos pais para todos os meus amigos, conhecidos e para os pais de todo mundo.

Em especial vai um alô pro meu pai (meio doido né, mais é o que eu tenho), e um beijo enorme e carinhoso pro meu cumpadre que vai ser pai ano q vem, mas já pode comemorar pq seu bebezinho já está guardado na casinha da minha amiga.

Pro meu marido... nossa nem sei por onde começar.

Pra ele eu quero dizer que a experiência de ter um filho está sendo maravilhosa, estamos tendo dias intensos e brilhosos desde a chegada da nossa princesinha.

Deixo claro também que ele é um pai maravilhoso, atencioso e muito apaixonado pela filha dele. É lindo ver o brilhos nos olhos dos dois quando se olham, é lindo ver o quanto de amor alguém pode deixar transparecer mesmo sem pensar, e ele faz isso por ela o tempo todo. Está sendo gratificante ver o sorriso nos olhos dele após uma gracinha, um beiçinho e um chorinho. Ser pai é mais que prover, é amar, cuidar e desejar, e isso Fábio tá fazendo super bem.

Meu presente pra ele? Já dei, está fazendo 10 meses hoje e vai poder passar o dia de amanhã grudada no "Taitai" dela, como ela mesmo o chama.


Parabéns amor pelo seu dia!


Kisses for you!!

quarta-feira, 6 de agosto de 2008

Dias intermináveis.

Sabe aqueles dias que você acha que nunca irão passar? Estou vivendo eles a fina flor da pele. Sem saber o que eu quero, o que preciso e para onde eu vou.
As horas passam lentamente e eu continuo aqui, com a certeza de que nada sei e que preciso incorporar algo que ainda não descobri o que é.

Ai, filosófico...

Não pensem que estão diante de alguém mal resolvido com a vida, pelo contrário, curto bastante tudo que a vida veio me oferecendo, só que como tudoser humano que se preze (inclusive mulheres), tenho uma inquietação constante.

Talvez a falta de trabalho (e olha q tenho procurado feito louca), esteja me deixando assim, meio tonta, sentindo saudades de coisas que não sei quais são, como diria o mestre Renato Russo " essa saudade que eu sinto de tudo que eu ainda não vi..."

Devaneios a parte e tentativas de explicações inesplicáveis, consegui fazer um balanço geral meio que torto: Preciso agir! Estou parada no tempo, com ferramentas certas, porém sem qualificações para começar a obra.
Onde encontro atualizações ou cursos de aperfeiçoamento da vida? Me falem, estou precisando.
E uma coisa é certa, apesar desse momento chatinho, tenho bens preciosos na minha vida e sinto que por eles e para eles tenho que voltar a tomar as rédeas da minha vida que estão perdidas nas mãos de um adestrador qualquer (não entendam mal, só fiz um paradoxo entre rédeas e adestrador, nada tem a ver com amante ok, lembrem-se sou HIPER casada).

Estou cansada! Cansada de não saber o que quero, de querer o que não sei e principalmente de me sentir sozinha no meio de uma montanha de pessoas. Fase introspectva? Talvez. Está valendo a pena? Não sei. O que fazer? Se eu soubesse, eu juro que não estava amolando ninguém...

Chega de lamento!

Mas eu precisava compartilhar. Me senti agora com 13 anos onde eu escrevia na minha agenda as loucuras de adolescente. Será que perto dos 30 a gente vai tendo essas crises mesmo ou são furtos da minha mente intelectual surreal?

Que seja. Quero paz no meu coração, hoje, agora e sempre.


Kisses for you!

PS: Acho que amanhã eu melhoro, até pq, desconfio que estou na TPM.

sábado, 2 de agosto de 2008

Vida de mãe!


Gente, hoje é sábado, tá um calor atípico de inverno e a noite está lindona. Deveria eu, uma mulher de 27 anos estar caindo na night com meu maridão, tomando uns biricuticos, rindo horrores do povo que sempre é sem noção, mas, enfim, cá estou eu na internet porque... Sra Maria Ísis (foi assim q a moça do consultório do pediatra avisou q podiámos entrar kkkk), está uma chata!


Gripe, dentes nascendo, nariz escorrendo, um probleminha de inanição que sempre ocorre quando não deve, uma palavra que não quer calar - mamama (full time), ah e uma gripe em mim que ela passou pq só quer dormir AGARRADA na mamama.


Cara, logo hoje, que eu queria tanto me divertir, tinha um aniversário hiper legal pra ir, a cri"ONÇA" resolveu se encher de neuras. Mas não tem problema, em outros tempos eu estaria estressada e ficaria com cara de cú o tempo todo, mas ainda assim, vale a pena.

Vale a pena o amor, a carinha de safada, os biquinhos de choro, as astúcias querendo "explorar" um mundo de 4 cômodos rsrs, vale a pena a existência pura e simples do ser mais maravilhoso que eu já conheci e por coincidência, tive a grande missão de gerar, prover, educar e AMAR.

Tô feliz! Não matei o presidente (essa música é péssima kkkk), mas ganhei o melhor sorriso do mundo só pra mim.


Kisses for you!

quinta-feira, 31 de julho de 2008

O amor!

O tema tá hiper batido, todos os poetas, músicos e artistas que se prezem já falaram em algum momento de seus devaneios sobre esse sentimento completamente louco e prazeroso.
Porque eu resolvi falar disso agora? Bem, ontem eu fui ao cinema (sozinha, coisa q amo) pra ver o faladíssimo nacional ERA UMA VEZ...

Claro que já havia uma expectativa rondando a minha cabeça porque venho acompanhando as entrevistas dadas pelos que estão ligados ao filme, mas o que me chamou atenção realmente foi a temática social (coisa de assistente social, falou de pobreza, desigualdade e sociedade, tamo nós lá rsrs).

Então, lá fui eu, pegar a sessão das 18:50 no Nova América (cara, o cinema tá show de bola, agora é Kinoplex). Estava ansiosíssima pra saber o que estaria por traz daquela telona.

Eis que então, ocorreu um fato inusitado, eu tava fazendo hora e comprando um lanche que quando cheguei na sala, os lugares estavam quase todos ocupados, a não ser 1, entre dois casais lindos de namorados (nossa, como é bom namorar no cinema, eu tinha esquecido), a sorte é que eles se beijaram bastante e não falaram durante o filme, o que pra mim é imperdoável.

Voltando ao filme, fazia muito tempo que eu não assistia uma obra tão real e tão perto da minha realidade enquanto profissional. Claro que tivemos coisas lindas como Carandiru, Cidade de Deus, o documentãrio do MV Bill e tantos outros, mas o ERA UMA VEZ, me fez recordar coisas que eu achava que tinha esquecido.

O filme me trouxe a uma realidade que eu sei que existe, mas que por força do hábito (numa tentativa de proteção), finjo não ver.

A temática resgata os diversos tipos de amor existentes (apesar de ser pautado no amor homem e mulher - favelado pobre e patricinha rica), mas fala tb de amor materno e paterno, cuidado, proteção e principalmente fala do amor de irmãos, que na minha opinião, foi o ponto alto do filme.

Agora, que sou mãe, consigo entender várias coisas que antes eu achava besteiras, e vendo o filme, percebi que para nós, pais, proteger nossos filhos está acima de qq coisa, fazemos burrices, tentamos ir onde não podemos, mas no fim, o foco é proteger nossa prole e não importa qual seja a classe social de pais e filhos, importa sim o AMOR, que rege os corações das famílias.

Eu recomendo sim! Se vc puder ir ver o filme, o faça. Vá de coração aberto, alma livre e saia de lá com a mesma certeza que eu, o AMOR é forte e supera tudo!

PS: EU chorei horrores kkkkk!

Considerações:
Glórias ao Rocco Pitanga, que tem o gens de Camila Pitanga e é foda como ator, dá um show! Nem parece filho do Antonio Pitanga...
Os atores principais, Thiago Martins e Vitória Frate estão super bem, mas ele MIL vezes melhor que ela...

AI chega, senão vou contar o filme todo....

Kisses for you!

Assistam o filme, é lindo!

domingo, 27 de julho de 2008

A vida é um constante aprendizado.

Pode parecer clichê, mais cada dia que passa eu tenho a certeza de que quanto mais vivemos, mais aprendemos.
Eu, em particular, tenho aprendido muitas coisas com pessoas completamente diferentes.
Aprendo todos os dias com minha filha, um pequenino ser que têm me ensinado o verdadeiro sentido do amor.
Aprendo com minha mãe, que ser mãe realmente é abdicar pra obter sucesso.
Aprendo com meu marido que precisamos todos os dias respeitar os limites do outro, e que compartilhar faz bem.
Aprendo com minhas amigas do peito que nada na vida acontece por acaso e que se Deus nos colocou presente na vida umas das outras, tinha um propósito pra isso.
Aprendo com a minha família, em especial com minhas primas que a união faz a força.

Enfim, venho me deixando testar os meus limites, me conhecer, experimentar novas sensações e me permitir ao novo, algo que em até bem pouco tempo, para mim era desafiador e inatingível.

Quero deixar explícito aqui o agradecimento a todos aqueles que vêm fazendo parte de minha vida direta ou indiretamente, me permitindo "sugar" deles o que há de melhor para que eu melhore enquanto ser humano.

Obrigado filha, marido, mãe, família, amigas do peito, amigos novos (vituais ou não), enfim obrigada de coração, sem vocês, acho que a vida provavelmente não valeria a pena.

Kisses for you!

sábado, 26 de julho de 2008

O meu amor (por Chico Buarque).

O meu amor
Tem um jeito manso que é só seu
E que me deixa louca
Quando me beija a boca
A minha pele toda fica arrepiada
E me beija com calma e fundo
Até minh'alma se sentir beijada

O meu amor
Tem um jeito manso que é só seu
Que rouba os meus sentidos
Viola os meus ouvidos
Com tantos segredos
Lindos e indecentes
Depois brinca comigo
Ri do meu umbigo
E me crava os dentes
Eu sou sua menina, viu?E ele é meu rapaz
Meu corpo é testemunha
Do bem que ele me faz

Meu amor
Tem um jeito manso que é só seu
De me deixar maluca
Quando me roça a nuca
E quase me machuca
Com a barba mal feita
E de posar as coxas
Entre as minhas coxas
Quando ele se deita

O meu amor
Tem um jeito manso que é só seu
De me fazer rodeios
De me beijar os seios
Me beijar o ventre
Me deixar em brasa
Desfruta do meu corpo
Como se meu corpo
Fosse a sua casa

Eu sou sua menina, viu?E ele é meu rapaz
Meu corpo é testemunha
Do bem que ele me faz

************************************************************************************

Grande Chico Buarque, criou a música mais sensual e perfeita de todos os tempo. Apesar de ser um "espada" convicto, conseguiu retratar exatamente numa canção leve canta pela extraordinária Maria Bethânia, o que uma mulher que ama e deseja o seu homem, sente ao estar perto dele.

Um viva enorme a música brasileira, que é a única que permite expressões sinceras e perfeitas através de acordes.

Kisses for you!!

sexta-feira, 25 de julho de 2008

A festa!!!!

Já falei tantas vezes Do verde nos teus olhos Todos os sentimentos me tocam a alma Alegria ou tristeza Se espalhando no campo, no canto, no gesto No sonho, na vida Mas agora é o balanço Essa dança nos toma Esse som nos abraça, meu amor (você tem a mim)

O teu corpo morenoVai abrindo caminhos Acelera meu peito, Nem acredito no sonho que vejo E seguimos dançando Um balanço malandro E tudo rodando Parece que o mundo foi feito prá nós Nesse som que nos toca

Me abraça, me aperta Me prende em tuas pernas Me prende, me força, me roda, me encanta Me enfeita num beijo Me abraça, me aperta Me prende em tuas pernas Me prende, me força, me roda, me encanta Me enfeita num beijo

Pôr do sol e aurora Norte, sul, leste, oeste Lua, nuvens, estrelas A banda toca Parece magia E é pura beleza E essa música sente E parece que a gente Se enrola, correnteE tão de repente você tem a mim
Me abraça, me aperta Me prende em tuas pernas Me prende, me força, me roda, me encanta Me enfeita num beijo Me abraça, me aperta Me prende em tuas pernas Me prende, me força, me roda, me encanta Me enfeita num beijo

Já falei tantas vezes Do verde nos teus olhos Todos os sentimentos me tocam a alma Alegria ou tristeza Se espalhando no campo, no canto, no gesto No sonho, na vida Mas agora é o balanço Essa dança nos toma Você tem a mim.

Valeu Milton Nascimento por ter dado essa obra prima pra Maria Rita cantar!

Kisses for you!

quarta-feira, 23 de julho de 2008

Dia do Amigo!

Só pra registrar o quanto ter amigos é a melhor coisa do mundo!
Amo todas vocês, os filhos e filhas de vocês, os maridos de vocês (no bom sentido é claro rsrs) e a amizade que construímos ao longo de anos a fio.



Kisses for you!

Rumo ao próximo encontro, mas não no próximo Dia do Amigo em 2009 viu!

quinta-feira, 17 de julho de 2008

Um viva ao Orkut!

Caramba, nunca pensei que um brinquedinho como o Orkut fosse proporcionar coisas tão boas. Depois de um milhão de anos reencontrei pessoas hiper especiais e estou tendo contato com outras tantas delas.
Minha última conexão foi com uma pessoa que eu já tinha perdido a esperança de um dia encontrar de novo. Um amigo que eu conheci nas épocas aureas dos chats Terra com encontros no Arco dos Teles.
Cara, esse menino foi mega importante na minha vida, um amigão mesmo, me ouviu muitoooooo nos meus momentos de lamúria total. Vinha na minha casa la´de longe só pra bater papo e ainda foi meu parceiro de Rock in Rio III.
Fiquei muito feliz por tê-lo encontrado novamente depois de tantos anos.
Viva a tecnologia!
Viva as amizades!
Viva ao Orkut!

Kisses for you.

segunda-feira, 14 de julho de 2008

Mudei de profissão?

Hoje eu tive um dia daqueles. Estou em ritmo de peregrinação para começar a montar o esquema da festinha de 1 ano de Maria Ísis. Aproveitando a disponibilidade de minha mãe que tá de férias, fomos nós ao GMM... aposto que ninguém sabe o que é.
1,
2, e
3...
Grande Mercadão de Madureira.
Enfim, lá fomos nós. Andamos feito louca, entramos em todas as lojas de festas e brinquedinhos, resolvi comprar um caderninho daqueles de aspiral, pequenos, pra anotar preços e tudo mais.

Agora o mais interessante: 28 (eu contei) pessoas diferentes me fizeram a seguinte pergunta: Você trabalha aqui? Ou, Quanto custa o item tal?
Povo, só por causa do caderninho, da caneta, sandália rasteira e cara de pobre será que eu tenho perfil de vendedora do Mercadão?

Chegou uma hora que o humor tinha ido pras picas... Foi subindo uma raiva que na última vez eu respondi: NÃOOOOOOOOOO! Tadinha, a mulher pediu até desculpas e eu lógico, não aceitei.

Pra parecer uma mãe de família que faz pesquisas, tenho de trocar o caderninho pela agenda mega gigante, e a canta bic pela minha Montblanc.

Que seja, na próxima vez, vou tentar me disfarçar de assistente social mesmo rsrs.

Ah, como é difícil fazer um micro festinha que seja, dá um puta trabalhão!

Kisses for you!

domingo, 13 de julho de 2008

Homem de atitude X Homem inseguro.

O meu homem ideal poderia ser definido em apenas uma palavra: atitude. Enquanto o homem anti-ideal poderia se resumir na palavra insegurança. Proponho aqui um texto que fale das grandes diferenças entre um homem de atitude e um homem inseguro.
Eis então o texto:

Um homem inseguro muitas vezes não é reconhecido facilmente (na verdade se eu fosse Deus colocaria uma tarja preta na cabeça de todos eles para que ninguém se confundisse). Geralmente esse tipo vem disfarçado de “bonzinho”, ou pior, de homem perfeito, aquele que quando a sua mãe conhece diz:”Adorei filha, dessa vez você acertou!” Aliás, fuja de qualquer tipo de perfeição, até porque eu não acredito que ela exista.

Pense comigo: um homem perfeito deve ser extremamente cansativo e isso já seria uma enorme imperfeição. Um homem inseguro por mais que goste de você, nunca manda flores porque tem medo que você pense que ele é um bobo apaixonado ou acha que não precisa porque vão murchar logo. Não gosta de dizer “eu te amo”, prefere dizer “eu também”, depois que você se declara.

Um homem inseguro tem cara de bom moço e de vez em quando até te escreve cartinhas de amor, porém com certeza copiadas de algum lugar, ou a irmã, ou melhor, amiga que escreveu no lugar dele. No dia dos namorados, não compra presente porque não sabe do que você gosta, prefere entregar o dinheiro em suas mãos para que você mesma compre. Um homem inseguro evita te ligar todos os dias (mesmo que esteja morrendo de vontade), ele tem receio que você pense que ele está de quatro. É do tipo que não gosta de novidades e nunca tem idéia de um programa legal e quando você escolhe um lugar diferente, ele dá pra trás porque é longe.

E tem mais, só transa se for na cama porque o chão é duro e ele sente dor nas costas. Sexo na sua casa, nem pensar, ele respeita sua mãe e tem medo que ela descubra. Com certeza tem planos de se casar e formar uma família, mas nunca vai te pedir em casamento porque ele acha que essas coisas acontecem naturalmente, não precisa de pedido. Na verdade, ele nunca arriscou tudo, nunca fez uma loucura por amor, jamais te ligou de madrugada pra dizer que te ama, nunca disse que você é a mulher da vida dele porque ele não acha necessário falar sobre esse assunto.

Mas, antes que nós, mulheres, cortássemos os pulsos, ou pior, fizéssemos uma greve geral que impediria a reprodução natural da espécie, Deus (que não sou eu), resolveu criar também os homens seguros, que eu defino como Homens de Atitude. Aqueles que quando sua mãe conhece diz: “Ai minha filha, você gostou (gosta) mesmo desse rapaz?”, mas com o tempo ele acaba conquistando ela também.

Um homem de atitude pode ser reconhecido facilmente porque não finge ser o que não é. Não precisa ser bonito, mas seu charme é inconfundível. Um homem de atitude manda flores sem motivo com um cartãozinho dizendo: “mandei só pra dizer que estou apaixonado”. Assume claramente que te ama independentemente de você dizer o mesmo ou não. Escreve cartas de amor com presentes lindos, porque saber exatamente do que você gosta, afinal um homem de atitude observa muito a mulher que ama.

Te liga mais que uma vez por dia, quase toda hora e mesmo assim você não enjoa dela, porque dentre todos os homens que você conhece ele é o mais divertido. Em 50% das situações, toma sozinho a decisão de onde vocês vão à noite (nos outros 50%, deixa que você escolha, afinal a coisa que um homem de atitude gosta é fazer a mulher dele feliz).

E tanto faz se vão a um restaurante ultra caro ou ficarão comendo pipoca em casa, que qualquer programa ao lado dele é ótimo. Um homem de atitude é capaz de buzinar na porta da sua casa às 04 horas da manhã só pra dizer que você é a mulher da vida dele, e também vai te ligar no celular todos os dias pra falar: “ Que saudades de você”.

Um homem de atitude faz amor com você (faz amor e não transa, nota a diferença?) em qualquer lugar. Na cama, chão, sofá, motel, casa dele, sua casa, ou seja, não tem medo do novo e nem de nada. E depois de tudo acabado, não dorme porque prefere ficar conversando com você, mas se você quiser dormir, vai ficar ali, velando seu sono. Faz todas as suas vontades, não porque seja bobo, mas porque se sente bem assim.

Um homem de atitude com certeza quando quiser casar com você, vai te pedir em casamento com todas as letras (de preferência na frente daquelas amigas invejosas). Enfim, um homem de atitude é aquele que demonstra o que sente e não tem vergonha de dizer o que sente. Tem personalidade forte o suficiente para assumir que ama mesmo (e daí?). Sempre faz o que bem entende porque não deve nada pra ninguém.

Você já encontrou alguém assim? Se a resposta for não, continue procurando e não se contente com um homem inseguro só pra não ficar sozinha.
Toda mulher deveria ter assegurado por Lei o direito de ter ao seu lado um homem de atitude. Mas se ao contrário disto você já achou um deles, parabéns amiga, você faz parte do seleto grupo das mulheres realmente felizes do Planeta Terra.

************************************************************************************

Bem, se você achou que o texto era meu, bem que poderia mesmo, mas não é não. Apesar de escrever legal, não tive essa sacada. Parabenizem minha amiga querida Priscilla Rocha que escreveu isso lá nos idos de 2002, quando a gente estava no 5º período da faculdade.

Kisses for you!

Bolo - de comer ou de levar?

Cada dia eu entendo menos os homens. Como sempre, eu hiper antenada, tô sempre conversando com as minhas amigas, sejam as solteiras ou casadas e o papo da vez com a moça via MSN ontem a noite foi sobre homens. Pasmem, todas as minhas amigas independentem do estado civil sempre falam desse assunto, será porque hein?

Enfim, vamos ao relato...

A menina conhece o carinha há pelo menos uns 12 anos. Se conheceram num chat desses da vida, só que na época não sei porque caras d'água eles não marcaram um encontro pessoalmente (desculpe, lembrei porque não rolou encontro, ele era de um outra cidade.
O tempo passou e um belo dia, graças ao avanço (ou não) da internet, o moçinho adicionou a minha amiga no Orkut...
Ela demorou a lembrar quem era ele, mas resolveu ser simpática novamente, até porque o cara falava com ela com tanta propriedade que parecia que realmente eram amigos de uma vida toda.
Só que as coisas começaram a surgir de um outro jeito. Foram trocando recadinhos legais via Orkut, emails interessantes e a moça se viu "interessada" no amigo virtual.
Conversas e conversas via MSN e eis que semana passada (acho que foi isso, não me recordo), a minha amiga encontrou o carinha no MSN e ele resolveu "open your heart".
Disse pra ela que não queria ser precipitado e nem muito menos estragar a amizade e tantos anos com um comentário infeliz. Pediu que marcasse um encontro a sós com ela.
Tadinha, veio a dúvida cruel, vou ou não vou encontrar com o bacana? Bem, a menina fez um esforço danado (leia-se compromisso rsrs), se organizou daqui e dali e fez algumas sugestões de locais pro cara. Recebeu um recadinho legale pensou: Não vejo a hora!.
Marcaram com uma semana de antecedência... Cadê o cara? Filho da P......... sumiu como que por encanto.
Acabaram os recados, nem uma satisfação. Gente, que louco!

Eu bem disse pra ela: "amiga, vem passar o sábado curtindo Maria Ísis". Ela não quis, disse que tinha "O ENCONTRO" com o bacana...
Como diz minha filha, uelueluelueluel! Babou geral!

Recadinho: Meninos, quando não der pra ir a um encontro, pelo amor de Jesus, liguem ou sei lá mais o que, mais não deixe mulher a ver navios, isso está na casa do "que há de PIOR".

Homens. Pra que a gente precisa dessa raça Jesus? Não poderia existir um similar (com caracterísiticas físicas iguais e atitudes semelhantes?

Claro que não... só pra estressar a alma feminina, depois dizem que mulher é estressada. Claro poxa, homens só estressam a gente.

Fui!!!!!!

Kisses for you!

O brinquedinho novo.

Ai pessoal, eu estou hiper feliz. Ganhei um presente muito legal. Há tempos que eu precisava de um computador novo. O meu já tinha quse 10 anos de uso e estava muito defasado. Ontem, minha mãe linda me deu essa belezinha de onde agora falarei com vocês. A única coisa que ficou faltando foi um monitor LCD (esse fica pra depois quando eu tiver grana pra comprar rsrs). Agora as coisas vão ficar melhores, mais músicas, capacidade muito grande, joguinhos pra distração e o principal, daqui a uns dias um VELOX!!!!!!!!!!!!!!!!!

E viva a tecnologia!
Ah e um viva pra minha mãe também que me proporcionou um presentinho destes.

Gente só pra informação, meu computador é rosaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!

Kisses for you!

sexta-feira, 11 de julho de 2008

A procura de emprego!

Gente, como esta dificil arrumar emprego nesse Brasil. Eu estou em casa desde o nascimento da Maria Isis, em outubro de 2007, e agora decidi que seria melhor comecar a me mexer. Tenho formacao em Servico Social, uma profissao que tem demanda mais nao tem quase vagas, a maioria destas vagas estao nas areas publicas, ou seja, so concurso. Por outro lado, sou secretaria e ai, contrariando minhas expectativas, tb resolvi procurar vagas nesta area. Enfim, ca estou eu, louca por um emprego, querendo voltar a ganhar meu dinheiro e fazer as coisas que eu tanto gosto. Se souberem de alguma vaga, me avisem kkkkk!

Kisses for you!

domingo, 6 de julho de 2008

Romantismo ou seguranca?

Ontem depois de mais um dos meus papos hiper cabecas com minha amiga de todas as horas Priscilla Rocha, fiquei pensando o que realmente uma mulher procura e espera de um homem - romantismo ou seguranca? Claro que voces podem pesnar - nossa Veronica ta doida em achar que as duas coisas nao podem andar juntas... mas depois desse papo eu cheguei a conclusao que raramente homens romanticos conseguem passar seguranca as suas mulheres e que homens protetores, quase nunca sao romanticos.

Alguns exemplos - o que seria de mais delicioso depois de uma transa explendida? Papo cabeca sobre politica ou entao algumas besteirinhas faladas ao pe do ouvido? Cara, faz hiper bem ouvir algo do tipo: " Vc e a mais linda mulher do mundo". Mentira deslavada, mais que alem de vc saber que nao ta nada perto fa verdade, vc sabe tambem que enche o ego geral.

Outra coisa, vc liga pra um cara que mora num outro estado so pra desejar feliz aniversario ai ele responde ao atender: "Nossa, quando vi o codigo 0XX fiquei gelado..." Poderia ate nao ser verdade, mais nao deixou uma perninha bamba? Isso ai, mais o romantisomo tb tem suas formas adversas, serve tb pra que a figura romantica espere loucamente as mesmas atitudes do outro, excluindo qq possibilidade de negociacao rsrs, caso o outro nao corresponda as suas expectativas, e quando rola um "lace", no fim ficara a cobranca tipo " o que eu to fazendo aqui? ou porque fiz isso de novo?

Ou seja, no fim das contas, a projecao no outro vai existir e o romantico fica sempre decepcionado com atitudes nao romanticas do seu par...

Voila!
Romanticos assumidos, continuem na busca, uma hora a gente acha a cara metade, e quem ja achou (como eu) e essa metade nao ta nem ai pra romantismo, o jeito vai ser tentar entrar num esqueminha ou entao... CONFORMAR-SE? Jamais rsrs.

Kisses for you!

segunda-feira, 30 de junho de 2008

Momentos!






Minha amiga de todas as horas, Lu Lopes.

Aqui alguns dos momentos memoraveis de nossa amizade de anos a fio que tem sempre sido mantida na base da honestidade, do carinho e principalmente do respeito mutuo.


Queria colocar as fotos numa ordem cronologica, mas talvez seja impossivel, mas vai dar pra representar bem esses momentos. Se liguem da esquerda pra direita!


1 -Mariuzinn com Andressa - bom demasssssssssss!

2 - Algo q a gente AMA, praia em dezembro de 2006 -Ipanema Beach.

3 - Dito e Feito com muito gummy e Dj Rodrigo Serpa mandando muito bem no som... Alone, Get Together...

4 - Cansadas... comemorando a inscricao do mestrado 2006 (tudo bem q a gente nao passou, mais valeu o esforco).

5 - Cine Ideal, aniver dela esse ano. O que foi aquilo hein? No coments kkkkkk.

Amiga Lu, apredemos a conviver com as diferencas e perceber que pra se amar nao precisa ser igual, e que ao mesmo tempo tao diferentes, podemos ser tao parecidas... Paradoxal isso rsrs. Enfim, agradeco a Deus por te colocado na minha vida, aprendo a cada dia com sua amizade e percebo que nada na vida acontece por acaso. Bendito Alvimar de Carvalho, magnifico Servico Social, expledoroso Rio de Janeiro e enriquecedor (sera sim) o mestrado da ENSP que nos uniu e nao vai nos separar. Te amo muito queridona!


Kisses fou you "menina" kkkkk!



domingo, 29 de junho de 2008

Ate que ponto as amizades sao realmente verdadeiras?

Existem coisas que as vezes fogem ao controle das pessoas, algumas vezes porque elas querem e outras, por puro e simples fruto do acaso. Ouvi entao uma historia que falava de uma segunda pessoa (olha, nao era fofoca ate porque eu nao conheco "A dona da historia" rsrs). Enfim, me senti na obrigacao de compatilhar com voces, uma vez que me senti na pele da pessoa em questao.

Uma pergunta: (na verdade, 2 perguntas) Seus melhores amigos entenderiam se voce escondesse algo deles por vergonha e por simplesmente fazer um mal danado pra voce contar mesmo que seja pra alguem tao intimo? E ate que ponto os amigos tem o direito de se "meter muito" na vida da gente? Essas vao pra pensar na cama, me respondam depois.

Com isso queria registrar e dizer pras minhas amigas de coracao o que eu tenho em mente do que seja amizade.
  • Lealdade (pelo dicionario ser leal significa: fiel, fidedigno, sincero)
  • Honestidade (que tal falar a verdade sempre, mesmo que essa verdade nao seja aquilo que o outro queria ouvir)
  • Carinho ( sentimento bommm)
  • Respeito (sempre por toda vida)
  • Amor (existe sim amor entre amigos)
  • Fraternidade (ser como irmaos)
Construa suas amizades em bases solidas, ate porque ninguem ta livre de nada mesmo.

Kisses fou you!

sábado, 28 de junho de 2008

Que madrugada a minha. Ufa!!!

Caraca, olha nem sei como hoje eu consegui fazer as coisas que deveria. Gente, eu passei uma madrugada dos horrores...
1 - Festa num Centro de Umbanda ou Candomble (nao sei a linha e diga-se de passagem estou cercada pro vaaaaaaaarios deles). A sessao acabou por volta das 4 da matina, uma batucada do cacete, o povo gritando muuuuuuito e eu querendo dormir.
2 - Como uma merda sempre vem acompanhada de outra, Maria Isis (crianca docil e amavel), que dorme a noite toda, resolveu acordar as 2 da matina e fazer pirraca... nossa eu tinha esquecido como era ruim nao dormir. Eu fiz de tudo pra menina parar de gritar e chorar, desde brincar ate alimentar (entendemos tb a troca de fraldas e ate um sumico pro outro comodo onde ela nao poderia me ver). Enfim, nada resolveu, ela so dormiu a hora que quis e obvio que nessa hora, meu sono ja tinha ido pra casa do caramba...
Ao acordar no dia de hoje, descobrir que a minha amiga querida tinha ficado muito doente - minha maquina de lavar simplesmente PAROU de funcionar. Como faz uma pessoa que tem um monte de roupas sujas e nao tem maquina de lavar? Lava na mao of course!
Entao, passei a manha todinha lavando uma pilha de roupas e to com a coluna totalmente fudida.
Resumo da opera, ainda tive de arrumar tempo pra fazer almoco e cuidar da minha pequena algoz kkkkkk!
Agora, num momento de descontracao, vi aqui contar pra voces minha linda e maravilhosa madrugada entoada pelo cantico? " Oxossi cacador, meu glorioso protetorrrrrrrrrrrrr".

E assim a gente vai levando essa vida!

Mesmo assim, ser muler esta na casa do "simplemente maravilhoso".

Kisses for you.



PS: Sylvinha Araujo e D. Ruth Cardoso partiram desta para uma bbeeeeeeeem melhor. E a gente tem o que a ver com isso? Perguntem a Sonia Abrao kkkkkkk.

quinta-feira, 26 de junho de 2008


Esse eu roubei do perfil da amiguinha Bonanno, mamy do Enzo lindinho.

Resolvi fazer uma homenagem ao meu "denguinho" - Maria Isis. Bebezinho, eu amo muito voce ta!


Antes de ser mãe eu fazia e comia os alimentos ainda quentes. Eu não tinha roupas manchadas, tinha calmas conversas ao telefone. Antes de ser mãe eu dormia o quanto eu queria. Nunca me preocupava com a hora de ir para a cama. Eu não me esquecia de escovar os cabelos e os dentes. Antes de ser mãe eu limpava minha casa todo dia. Eu não tropeçava em brinquedos e nem pensava em canções de ninar. Antes de ser mãe eu não me preocupava se minhas plantas eram venenosas ou não. Imunizações e vacinas então, eram coisas em que eu não pensava. Antes de ser mãe ninguém vomitou e nem fez xixi em mim. Nem me beliscou sem nenhum cuidado, com dedinhos de unhas finas. Antes de ser mãe eu tinha controle sobre a minha mente, meus pensamentos, meu corpo e meus sentimentos, e dormia a noite toda. Antes de ser mãe eu nunca tive que segurar uma criança chorando para que médicos pudessem fazer testes ou aplicar injeções. Eu nunca chorei olhando pequeninos olhos que choravam. Nunca fiquei gloriosamente feliz com uma simples risadinha. Nem fiquei sentada horas e horas olhando um bebê dormindo. Antes de ser mãe eu nunca segurei uma criança só por não querer afastar meu corpo do dela. Eu nunca senti meu coração se despedaçar quando não pude estancar uma dor. Nunca imaginei que uma coisinha tão pequenina pudesse mudar tanto a minha vida e que pudesse amar alguém tanto assim. E não sabia que eu adoraria ser mãe. Antes de ser mãe eu não conhecia a sensação de ter meu coração fora do meu próprio corpo. Não conhecia a felicidade de alimentar um bebê faminto. Não conhecia esse laço que existe entre a mãe e a sua criança. E não imaginava que algo tão pequenino pudesse fazer-me sentir tão importante. Antes de ser mãe eu nunca me levantei à noite toda, a cada 10 minutos, para me certificar de que tudo estava bem. Nunca pude imaginar o calor, a alegria, o amor, a dor e a satisfação de ser uma mãe. Eu não sabia que era capaz de ter sentimentos tão fortes. Por tudo e, apesar de tudo, obrigada Deus, por eu ser agora um alguém tão frágil e tão forte ao mesmo tempo. Obrigada meu Deus por permitir-me ser Mãe!

A volta!

Nossa, depois de um tempo enorme resolvi voltar e ativar esse brinquedinho que eu amei fazer!
Quando criei este blog, eu estava gravida de 7 meses se nao falha a minha memoria seletiva (essa vai pra ti Dani Lima kkkk), e depois muita coisa aconteceu... tanto faz, o que importa sera as novas postagens a partir de hoje. Para comecar quero ja pedir desculpas pela falta de acentuacao nessa coisinha - meu pc esta devidamente louco, entao, queria pedir que se esforcem pra ler o conteudo e entender rsrs.
Bem, hoje a garotinha ja nasceu, chama-se Maria Isis e tem 8 meses e meio de pura safadeza. Vou colocar depois umas fotos dela aqui pra vcs poderem acompanhar. Agora nao esquentem se de vez enquando rolar uma preguica... normallllllll!


Kisses for you!