terça-feira, 23 de setembro de 2008

Why?

Por que as relações humanas são tão difíceis?
Por que as pessoas confundem liberdade com libertinagem?
Por que tanta gente precisa levar um saculejo para conseguir andar na linha?

Perguntas que eu ando ainda esperando respostas que nem sempre vêm né!

Tudo isso para exemplificar um papo no msn com uma pessoa especialíssima na minha vida que teve sua confiança abalada por alguém que considerava especial.
No meio do papo a gente foi falando de várias coisas e eu cheguei a conclusão (talvez ledo engano) de que é muito complicado a convivência, ainda mais se esta é com alguém que você se relaciona amorosamente.
Na boa, eu acho que ninguém está atrelado a ninguém por obrigação. Tá, existem pessoas que visam dinheiro, status e poder, mais meu ciclo de amizades tá longe disso pq só tem duros rsrs. Então as pessoas se relacionam por querer mesmo, pq se curtem, pq têm algo em comum (ou pensam que tem).
A maioria das pessoas que eu falo me chamam de insana quando eu digo que eu não acredito em traição propria mente dita. Acho que o ato de estar com outra pessoa pelo instinto carnal é fato sim, acontece em vários relacionamentos estáveis. Não acredito em AMOR pra toda vida (a não ser amores paternos e fraternais). Acredito em confiança e lealdade.

Será que é tão difícil ser leal? Estabelecer parâmteros logo de início na relação? Cara, eu tenho visto amigos e pessoas relativamernte próximas (eu tb já passei por isso recentemente) sofrerem pra cacete porque o outro não foi leal.

Seja sincero, abra o jogo, peça perdão, perdoe, explique-se, tente, recomece, inove, invente, mas não tente ser aquilo que você está longe de ser.

A vida está ai para ser vivida. Somos pessoas que possuímos livre arbítrio e temos direitos de escolhas, até porque a vida é feita delas né.
Agora, não faça o outro sofrer. Seja digno de admitir erros e principalmente de assumir vontades excusas, digamos assim.

Acho que com sinceridade e transparência, tudo flui melhor, até porque é hipócrita demais alguém achar que será o encaixe perfeito do outro pela vida inteira. Considere o fator tempo, a lei da gravidade, a menopausa, a impotência graudual, a falta de libido e tal.

O post não é um LOUVOR àqueles que traem por trair, não mesmo, é só uma alerta que eu faço em nome de alguém legal e em meu nome tb pelo passado que eu vivi de que nada na vida acontece por acaso, existe o destino ai traçando linhas paralelas ao nosso caminho, e que se algo sair diferente do combinado: ABRA O JOGO!

Kisses for you!

PS: Tô ansiosa demais. Comi horrores esse final de semana, acho que engordei uns kgs e ainda não consigo estudaro pro mestrado com o afinco necessário e a 1ª prova é dia 18 de outubro argh!

5 comentários:

Carol disse...

Adorei o post.
Acho que ainda sou romantica e acredito no amor verdadeiro, mas em primeiro lugar vem a lealdade, a coisa de ser verdadeiro e transparente acima de tudo!

Beijos

Jana disse...

eu concordo com vc, relações humanas por si só são complicadas, não sei se aceitaria uma traição, mas pra mim ha uma grande diferença entre fidelidade de lealdade...a segunda infinitamente mais importante

beijo

vebarros08 disse...

Olá minha chará! Passeando no blog da Jana, achei o seu. Sabe aquele ditado: " Quanto mais conheço o ser humano, mais amo os animais". Pois bem! Hoje é mais ou menos assim que penso. O ser humano está ficando cada vez mais irracional, se tratando de sentimentos. Acredito que ainda exista pessoas, tanto homem como mulheres fiéis. São poucos mais existem. Acho que fidelidade, lealdade tem que fazer parte do caráter e da ética de uma pessoa. Infelizmente está tudo muito diferente de outros tempos.

Um ótimo dia pra ti.

Bjs.

Thiago Araújo disse...

É Verônica...
Isso é o ser humano!


Bem-Vinda ao entendimento das relações.
BeijãO

-=|Åñä £ú¢¡ä|=- disse...

Também acredito no amor e nas relações humanas, apesar de tanta complicação!
Parabéns pelo blog!
Bjs.