terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Como é difícil...

Oi pessoal.


Natalzinho na paz e esperando o Ano Novo com a presença da minha mãezinha em casa, em seguida parto para 10 dias de Rio de Janeiro, em Janeiro; espero que as chuvas deem trégua, porque RJ com chuva é F...


Então, eu hoje fiquei de coração partido. Quando a gente decidiu a mudança, pensamos em vários fatores e um dos que mais pesou foi a possibilidade de proporcionarmos para nossa menininha uma educação melhor, qualidade de ensino e mais autonomia.


Graças a Deus as coisas se encaminharam nesse sentido e nós conseguimos isso. Matriculamos Maria Ísis numa escola bilíngue e temos a certeza que ela só irá se desenvolver ainda mais.


Só nem tudo são flores. Hoje ela chorou muito, disse que tá triste, que não tem amigos pra brincar, que sente falta da escola e dos amigos que deixou no RJ, que sente saudade das pessoas e chorou sentido.


Como a gente faz para tentar minimizar o sofrimento do seu pedacinho se o que ela sente é exatamente o que você sente? Se faz de forte, diz que vai ficar tudo bem, mas sabe que não é exatamente assim.


Sabemos que aqui vamos alcançar objetivos materiais e profissionais que no Rio de Janeiro não estavam sendo possíveis, porém e a qualidade mental da família, como fica?


Eu, só vivo dormindo. Não tenho ânimo pra nada, faço tudo para não sair de casa, a não ser que eu tenha algo importante mesmo para fazer;
Marido cada vez mais calado, concentrado em não errar no trabalho, em ganhar dinheiro, em sustentar a família, em ser o provedor;
Meu bebêzinho - tá sozinha, fica triste, sente medo, não conseguiu fazer amigos ainda pq além das pessoas aqui serem esquisitas, eu tenho medo. Até tentei deixar brincar uns dias com uma vizinha, mas fiquei tensa.




Tô num mato sem cachorro, de verdade. Precisamos encontrar uma solução para que em breve não sejamos surpreendidos pela depressão e pela dissolução.


Peço a Deus serenidade e tranquilidade para que em conjunto, encontremos uma solução.


É isso pessoal, que venha 2012 cheio de novidades pq tá complicado.


Uma beijoca,

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Tudo junto e misturado

Oi pessoal.


Tempão sem vir aqui. De volta aos afazeres após o período de férias e tudo vai caminhando.


Só que depois de um tempão, tá me batendo umas neuras sabe. Tô fechando as aulas de direção e sinceramente não estou me sentindo preparada para fazer a prova que vai ser no dia 15 de dezembro. Estou insegura, errando coisas bobas que eu já sabia do processo anterior que eu fiz no Rio, enfim, uma sensação de que não vou conseguir.


Sei lá, deve ser porque eu sempre tive a maior vontade de dirigir, sempre achei que eu e um carro combinamos perfeitamente bem, ai tá rolando aquela sensação idiota de que minha capacidade tá sendo posta a prova.


Faltando mais de uma semana para o famigerado exame (que eu posso optar por não fazer agora) eu já não tenho dormido bem, ando sem paciência e principalmente ando me sentindo meio sozinha.


Como disse o próprio título ai de cima, tudo junto e misturado. Tomara que isso seja só um início de TPM, porque como eu fiz uma substituição do método contraceptivo que eu usava, comecei a sentir novamente os efeitos dessa danada.


Mas em contra partida, fizemos uma coisa ótima: mudamos a pequena de escola. A partir do ano que vem, ela vai para uma escola maior, com um projeto pedagógico mais intenso e principalmente, uma escola bilíngue, coisa que vai fazer uma super diferença para ela nesse mundo totalmente globalizado.


Também já estou começando a sentir falta do trabalho, do "me sentir" útil, de ganhar meu próprio dinheiro - meu marido é MARAVILHOSO, não deixa faltar absolutamente nada, mas a sensação de comprar as coisinhas com o nosso dinheiro a hora que quisermos não tem preço.


E o mais complicado, vamos passar Natal aqui isoladinhos, sem nossa família extensa, já que não há possibilidade de viagem, por conta de preços e tudo mais.


É isso, meio chateadinha, mas logo logo isso passa.


Beijos