quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Sempre em frente.

As vezes temos momentos de pura alegria, profunda tristeza, imensa felicidade, intensa tensão, enfim, momentos variados que permeiam a vida de todos nós simples e meros mortais.
Eu estava lendo escritos antigos e percebi que pouco mudei ao longo desses 10 anos, a não ser pelo estado civil, o fato de ser mãe e a escolaridade que também mudou, mas em relação a personalidade, eu sou exatamente a mesma que aos 18 anos.
Percebi também que eu sempre procurei seguir em frente, nunca tive a intenção de ficar me martirizando com coisinhas que aconteciam comigo. Sofria quando necessário, caia na pista na hora certa e me dedicava quando dava.
Hoje, aos 28, tenho certeza que preciso seguir em frente, mas tem alguma coisa que eu ainda não decobri o que é que teima em não me deixar ir adiante. Estou tentando descobri e sei que preciso fazer isso bem rápido, até porque o tempo urge.

Bjos.

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

A morte pede passagem.

Hoje meu dia foi daqueles!!!

Fui acordada às 05:30 da manhã com a notícia do falecimento do meu avô materno que já estava doente de câncer ha algum tempo. Mesmo assim, fica difícil de assimilar tal coisa.
Acho que para mim, a idéia de morte é muito vaga, ainda mais que na minha família não tem tantos idosos assim, mas a sensação de que a linhagem está começando um processo natural de corrosão, assusta.

Entre choros, risos de boas lembranças, orações e o fatídico enterro (coisa q eu acho horrivel, bem fazem os indianos que cremam seus mortos, muito mais higiênico), percebi que a vida realmente está ao alcance da morte.
Esse fato foi o meu avô, que se foi, já idoso e doente - que Deus receba sua alma em bom lugar.

O depois disso foi que um vizinho pouco conhecido, morreu dentro de casa e seu corpo ficou por lá por mais ou menos 5 dias, entrando já em decomposição, chamando assim a atenção de outras pessoas pelo odor insuportável.

E isso tudo aconteceu hoje, 06 de fevereiro de 2009.

Pra morrer basta estar vivo, não somos nada diante do desejo do Pai em ter-nos ao seu lado.
A única certeza real da vida é a morte.

Estou triste, pensando na minha mãe e tias que perderam seu pai, fiquei imaginando a minha vez... muito triste. E o pior, dia 08, domingo é aniversário da minha mãe, que presente ela ganhou né?

É a vida, cheia de surpresas.
Espero que tanto meu avô como o desconhecido sigam seu melhor caminho porque não acabou na matéria, assim eu creio.

Veronica.

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

Cara, tu tá pirando?

Eu tenho rido horrores esses dias com os últimos acontecimentos que ando leio nos blogs amigos. Acho que foi ontem que eu li em dois blogs o mesmo assunto falado de maneira diferente.
O tema das blogueiras era basicamente a questão do "semancol" dos Exs.
A reclamação geral é que os ex estão surtando. Num determinado momentos as criaturas resolvem ressurgir das cinzas como a Ave Fênix e procurar como se nada houvesse acontecido, e pior, a maioria deles já tem outros relacionamentos.

O que faz uma pessoa pensar que mesmo depois de terminar um relacionamento (seja ele duradouro ou não) a outra pessoa ainda vai estar lá, de pernas pro ar, esperando loucamente um telefonema, um OI no msn, ou um recado meloso no Orkut?

Gente, não se matem com a faca da cozinha... Sejam mais maduros e criem novas formas de abordagem, ou melhor, abordem outras pessoas que não sejam ex, isso é o fim da picada!

EU sinceramente não consigo entender uma coisa destas. Acho que a idéia é simples: fui uma grande F... e fulana não vai resistir a mim de novo.

CARA, TU TÁ PIRANDO?

É isso! Tomare que eles comecem a tomar "semancol", é grátis e qq um pode encontrar a mistura dentro de si mesmo.

Bjos.

domingo, 1 de fevereiro de 2009

Como vai você?

Pois é, como vai você? Eu preciso saber da sua vida...

Essa frase é clássica numa música do Antônio Marcos (q já partiu desta pra melhor) e retrata direitinho os tempos que vivemos hoje.
Acabou a era da privacidade, hj com vários sites de relacionamentos, as pessoas não fazem a menor questão de manter algo escondidinho. Não sou contra não, eu mesma tenho parte da minha vida no Orkut, mas eu li um negócio no perfil de uma prima q me fez dar uma pensada e escrever um pouquinho.

As pessoas estão esquecendo de viver suas prórpias vidas, passam tempo demais se preocupando com as vida dos outros, e mais, atrapalhando.

Se você tem um namorado que tem uma ex, ou tem um ex que agora tem uma namorada... esquece a fulana! Deixe-a pra lá! Viva sua vida, até pq, ex é sempre ex.

Se você foi demitido, algum motivo teve, ou se não teve nenhum, Deus sabe a sua hora de recolocação... nada de ficar estressando A ou B pelos "Orkuts" e similares da vida.

Enfim, se você tá com problemas, procure Jesus, vá num templo, igreja, terreiro, mesquita, seja lá o que for, e solicite ajuda espiritual. O Bem sempre vence e deve imperar.

"Sorria mais,
E leve a vida, simplesmente..."

Beijos e bom começo de 2009.