quinta-feira, 31 de julho de 2008

O amor!

O tema tá hiper batido, todos os poetas, músicos e artistas que se prezem já falaram em algum momento de seus devaneios sobre esse sentimento completamente louco e prazeroso.
Porque eu resolvi falar disso agora? Bem, ontem eu fui ao cinema (sozinha, coisa q amo) pra ver o faladíssimo nacional ERA UMA VEZ...

Claro que já havia uma expectativa rondando a minha cabeça porque venho acompanhando as entrevistas dadas pelos que estão ligados ao filme, mas o que me chamou atenção realmente foi a temática social (coisa de assistente social, falou de pobreza, desigualdade e sociedade, tamo nós lá rsrs).

Então, lá fui eu, pegar a sessão das 18:50 no Nova América (cara, o cinema tá show de bola, agora é Kinoplex). Estava ansiosíssima pra saber o que estaria por traz daquela telona.

Eis que então, ocorreu um fato inusitado, eu tava fazendo hora e comprando um lanche que quando cheguei na sala, os lugares estavam quase todos ocupados, a não ser 1, entre dois casais lindos de namorados (nossa, como é bom namorar no cinema, eu tinha esquecido), a sorte é que eles se beijaram bastante e não falaram durante o filme, o que pra mim é imperdoável.

Voltando ao filme, fazia muito tempo que eu não assistia uma obra tão real e tão perto da minha realidade enquanto profissional. Claro que tivemos coisas lindas como Carandiru, Cidade de Deus, o documentãrio do MV Bill e tantos outros, mas o ERA UMA VEZ, me fez recordar coisas que eu achava que tinha esquecido.

O filme me trouxe a uma realidade que eu sei que existe, mas que por força do hábito (numa tentativa de proteção), finjo não ver.

A temática resgata os diversos tipos de amor existentes (apesar de ser pautado no amor homem e mulher - favelado pobre e patricinha rica), mas fala tb de amor materno e paterno, cuidado, proteção e principalmente fala do amor de irmãos, que na minha opinião, foi o ponto alto do filme.

Agora, que sou mãe, consigo entender várias coisas que antes eu achava besteiras, e vendo o filme, percebi que para nós, pais, proteger nossos filhos está acima de qq coisa, fazemos burrices, tentamos ir onde não podemos, mas no fim, o foco é proteger nossa prole e não importa qual seja a classe social de pais e filhos, importa sim o AMOR, que rege os corações das famílias.

Eu recomendo sim! Se vc puder ir ver o filme, o faça. Vá de coração aberto, alma livre e saia de lá com a mesma certeza que eu, o AMOR é forte e supera tudo!

PS: EU chorei horrores kkkkk!

Considerações:
Glórias ao Rocco Pitanga, que tem o gens de Camila Pitanga e é foda como ator, dá um show! Nem parece filho do Antonio Pitanga...
Os atores principais, Thiago Martins e Vitória Frate estão super bem, mas ele MIL vezes melhor que ela...

AI chega, senão vou contar o filme todo....

Kisses for you!

Assistam o filme, é lindo!

Um comentário:

Carol disse...

Vim retribuir a visita e gostei daqui!

Linkei lá no meu blog!

Bjs