sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Blogagem Coletiva - a vez do Além do que se vê.

Oi galera, o tema da semana é da Ellen, do Além do que se vê.
Como sempre o pessoal vem mandando muito bem nas perguntas e a gente vai ficando cada vez mais alucinada pra responder.

Vamos à perguntinha marota da Ellen:
Se você tivesse um dia só pra você, longe de tudo e de todos, em um lugar que ninguém te conhece, o que você faria?


Bem pessoal, eu faria muitas coisas, mais acho que a principal delas seria procurar uma boate bem maneira, de preferência GLS, porque é onde tocam as melhores músicas e dançaria loucamente como se o dia não fosse terminar, com bastante prosecco e somente com a minha companhia. Isso de noite né.

Durante o dia, eu ia aproveitar pra ir no cabelereiro, manicure, shopping e estouraria geral o cartão de crédito, afinal, seria um dia pra mim mesmo, problemas eu resolveria depois.

Depois da sessão faxina, eu iria procurar uma praia, sentaria de frente pro mar e choraria muito.
Pra lavar a alma, pra me desculpar, pra perdoar, pra saber querer e principalmente pra dar cada dia mais valor aos meus dias sem me importar com nadinha da Silva.

Pra fechar, antes da boate, eu iria até um muro e escreveria uma declaração de amor aos meus em letras sintuosas e brilhantes (ok é errado mais eu faria sim). Depois iria pra boate, isso é se eu não fosse presa antes por pixar um muro.

É isso pessoal
Beijos e espero que curtam.


quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Me sinto assim

É tão certo quanto calor do fogo
É tão certo quanto calor do fogo
Eu já não tenho escolha
E participo do seu jogo, eu participo

Não consigo dizer se é bom ou mal
Assim como o ar me parece vital
Onde quer que eu vá e o que quer que eu faça
Sem você não tem graça

Fogo - Capital Inicial.

Sem Mais

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Vocês acreditam em inferno astral?

Oi pessoal. Ando sumida né? Pois é, muita coisa aconteceu desde o último post e como eu ando meio esquisita, resolvi escrever quando realmente eu tivesse vontade, eis que essa vontade surgiu... agora!

Então, vocês acreditam em inferno astral? As pessoas dizem que mais ou menos um mês antes do seu aniversário, você começa a passar por um turbilhão de emoções, meio que tudo dá errado e os sentimentos ficam confusos.

Bem, disso que eu falei ai acima, posso considerar que eu tô na proporção de um terço. Mesmo no "inferno astral" rolaram coisas muito boas pra mim. Uma é o trabalho que eu já comentei com vocês aqui e uma outra que se der mais certo ainda, vai mudar a minha vida por completo (pra melhor é claro), mais eu resolvi fazer surpresa pra também não criar uma expectativa maior que necessária.

Mais voltando ao inferno astral, estou a exatos 13 dias do meu aniversário e eu tenho me sentido igual quando a gente fica de TPM, meio xoxa, com vontade de chorar por nada, e mesmo com tudo conspirando a meu favor (graças a Deus), querendo sumir...

Preciso tomar uma decisão importante, mais estou com um medo danado de fazer porque como eu não estou no meu estado normal, talvez eu possa fazer bobagem.

Fora isso, tudo certo rsrsrs.

Eu aproveito pra deixar uma musiquinha pra vocês que eu adoro. Quem me conhece sabe o quanto eu DETESTO video game, até pq marido é viciado nesse treco e me irrita profundamente, mais tem um joguinho muito maneiro chamado Guitar Hero que eu curto jogar, e essa música foi a primeira música que eu joguei e fiz o valoroso 100%, ou seja, não errei uma nota sequer.
Também, como música pra mim sempre tem que ter um por que, acho que tem super a ver com meu momento "infernal".


Beijos e não sumam pessoal.

domingo, 25 de outubro de 2009

Eu me lembrei

Ontem eu estava relendo umas coisas da época da faculdade, anotações de aulas e coisas do gênero ai me veio limpidamente à cabeça o dia que eu me atraquei com um sujeito dentro do ônibus que faz a travessia RJ X Niterói, pela ponte que corta toda a Baía de Guanabara.
Dei boas gargalhadas e ao mesmo tempo pensei em como a gente as vezes é intepestiva quando não temos filhos (ok, eu ainda tenho uns surtos desses, só que em menor escala).
Vamos à história!

Eu estudei na UFF, que fica na cidade de Niterói, pra galera que não mora no Rj se situar, são 13 km de ponte, mais uns 4 ou 5 entre saída do RJ e chegada à Niterói. Lá na faculdade o pessoal achava (e acha até hj) que todo universitário não faz PN pra agradar a Deus e sempre colocavam as inscrições em disciplinas em horários escrotos, tipo 14:54h de uma terça feira, ou seja, vc que trabalhava perdia seu dia de trabalho porque a distância entre sua casa e a facul nunca seria de menos de 2 horas (sem trânsito).
Era um dia de semana, não lembro qual, tipo 12h mais ou menos, eu peguei o ônibus na rodoviária do RJ rumo ao meu destino, a faculdade. Sentei no canto como de costume e liguei meu celular num joguinho pra distrair na viagem. Antes de subir a ponte, no último ponto, subiu um cara, pela porta da frente (não pagou a passagem) e como só tinha o lugar do meu lado, foi ali mesmo que ele sentou.
O ônibus em velocidade boa, já na ponte, eis que o cidadão saca um anel de chapeado (biju vagaba), me catuca (odeio) e pergunta assim:
- Moça, quer comprar? Dez reais.
- Não moço, valeu, tô sem grana.
- Mais é promoção!
- SIm, ok, mais eu não quero.
- Tá baratinho...
- Assim tio (ele era coroa), não vai rolar, não quero mesmo.
Até que num arrobo de loucura o cara resolve a surtar total e segura com toda força no meu peito (gente meu peito é super pequeno, as vezes nem sutiã de enchimento dá jeito) e dispara a pérola:
- Já que você não vai comprar, deixa eu dar uma chupadinha no seu peitinho...
Gente eu tomei um puta susto e empurrei o homem com uma força que eu nem sabia que tinha. Só que, como o ônibus tava em movimento e bem rápido, o cara desiquilibrou e caiu no corredor do ônibus, de cabeça no chão e com as pernas pro ar tipo barata sabe...
Nesse tempo ele começou a levantar e partiu pra cima de mim com tudo, louco pra me encher de porrada, ai meu instinto Chuck assassino sacou da mochila um guarda-chuva e eu cai dentro dele de guardachuvada, louca, louca e louca.
Não me perguntem, mais nessas alturas eu já estava em cima do homem, dando vários golpes de guarda-chuva na cara dele, enfiei o dedo nos olhos dele, as unhas na cara e como eu sou pesada e grande, ele não conseguia levantar.
Os passageiros atônitos, alguns gritavam e outros ficavam pasmos e eu lá, batendo no cidadão com uma força absurda.
Isso deve ter durado uns 3 minutos mais ou menos (a surra), ai eu cansei e levantei e ainda gritei:
- Cambada de gente lerda e frouxa, o cara pegando no meu peito e vocês com medinho do barulho do cabo do guarda0chuva abrindo! Ai passei por cima do cara, fui no piloto e mandei: Você é um idiota, por sua causa esse homem passou a mão no mei peito e eu ainda tive que brigr com ele aqui dentro. Se vc não tivesse deixado ele entrar pela frente, não ia acontecer isso. Ele não é deficiente, não é idoso nem nada. Seu babaca!
Ai voltei pra meu banco e grite ainda!
VOCÊ NÃO VAI SENTAR AQUI. VAI EM PÉ ATÉ SEU DESTINO!
Juro, eu fiquei possuída! Na ponte, tem um distrito naval, e um ponto que os marinheiros pegam o onibus nos dois trajetos, ai quando ele viu um guarda marítimo, gritou - Prende essa piranha, ela me bateu do nada, tô todo arrebentado! E eu botei o cabeção pra fora da janela e mandei pro guarda: Se vc entrar aqui pra socorrer ele, vai apanhar tb. Eu vou presa, mais tu apanha....
O babaca do cara desceu e eu fiquei lá, chorando feito uma maluca, morrendo de medo de encontrar com ele de novo em elagum lugar.
Fim da história: Descabelada, descontrolada, sem guarda-chuva, 1 semana sem poder levantar os braços direito até pra pentear os cabelos e muitas risadas das minhas amigas quando eu cheguei na faculdade contando os fatos.
Passei uns bons meses andando igual bandida fugindo da polícia, pq quem bate esquece agora quem apanha não esquece mesmo.
Ah antes de descer do ônibus, uma senhora com cara de vó, falou assim:
- Minha filha, vc exagerou, não precisava tanto!
- Moça, vai tomar no cú, porque se ele tivesse pego no seu peito, pra senhora seria uma Glória, pq tenho certeza que ninguém faz isso há anos. Como eu tenho alguém que pega no meu direitinho, achei péssimo. Antes que eu esqueça: Vai à merda!

Pra descontrair um pouquinho. Aos poucos eu vou me revelando e lembrando das maluquices.
No próximo post eu vou contar a história da briga por causa do sabão em pó de criança no mercado...

Beijos e saudades de todos

sábado, 24 de outubro de 2009

Blogagem coletiva - a vez do Era pra ser Úrsula

Oi gente, saudades de vocês. Mais eu tô me readaptando a uma rotina nova né! Afinal, trabalhar, ter filho pequeno, marido e casa eu ainda não tinha experimentado. E eu gostei muito.
Então gente, vamos responder a pergunta da Flávia D'Alima do Era pra ser Úrsula.
Galera, a pergunta dela é uma LOUCURA. Nem sei se dou conta de responder. Mais vou tentar.


O que você faria se fosse sequestrada (o) em plena noite de Natal?
Mas não é só isso, além de você estão no cativeiro (que é um apartamento quente com janelas que não abrem) uma homosexual solitária e "atirada"; uma evangélica solitária e fanáááática; e uma velha inválida, chata e "borrada".
A sequestradora é uma mulher descontrolada, solitária e claro armada.
Tudo regado a muito Roberto Carlos, Perú, Tiros e Vinho.

Caramba, primeiro eu acho que eu ira chorar horrores. Passar a noite de Natal longe da minha filhota, ai ia ser o fim dos tempos.
Depois que passasse o momento terrível, eu acho que iria tentar me adaptar à situação, porque se a moça tá armada, ela que manda.
Depois, eu ia usar o poder de persuasão do bom e velho assistente social que habita em mim e ia me colocar à disposição delas para qq coisa. Nisso, como tô trabalhando numa agência de viagens, ia aproveitar pra no momento que estivéssemos tomando vinho (eu não curto mais eu ia beber assim mesmo), ouvindo RC pra oferecer pacotes de viagens bem maneiros para depois do sequestro, tudo com preçinhos bem camaradas é claro.
E com certeza, eu teria o meu celular (ninguem falou que eu não estaria sem ele, claro) e eu ia mandar mensagem pra meu marido, avisando do ocorrido e pedindo ajuda. Enquanto isso, iria comer, ouvir meu mp3 com minhas músicas de consolo e esperaria que a polícia invadisse o cativeiro.

Acho que é isso gente. Fui pega de supresa, fiquei sem resposta e só consegui pensar nisso.
Como disse a Sah, isso é pra traçar perfil psicológico né Flávia? Porque caraca, tá esquisito rsrs.

Beijos e até o próximo post.

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Extra Extra

Oi pessoal
Saudades de vocês todos.

Meu finalzinho de semana com direito a feriado do comércio foi bem legalzinho. Fui conhecer a casa de uma grande amiga, na qual eu fui madrinha do casamento em Maio do ano passado. Fomos toda a família, passamos o finde por lá e foi muito legal. Adoro estar entre os meus!
A segunda foi mais tranquila, organizando coisas e aproveitando pra fechar um ciclo...

Era uma vez uma moça desempregada!

Isso mesmo pessoal, voltei ao trabalho depois de 2 anos só me dedicando à criação da minha pequena guerreira.

Tô feliz pra caramba pq vou estar ao lado de uma amiga querida, ajudando a ela em sua empresa, aprendendo mais um ofícioe principalmente voltando a dar utilidade à minha mente brilhante hehehehe.

Então já que estou por aqui, aproveito pra fazer uma propaganda.
Se quiserem viajar, emitir bilhetes aéreos, fazer cruzeiros, passeios turísiticos pelo RJ, mini eventos e coisas do gênero, me contatem.
Estilo R Turismo
www.estilor.com.br
veronica@estilor.com.br
MSN comercial: estilorturismo_comercial@hotmail.com
Podem adicionar a vontade tá pessoal, que eu mando informativos de bons preços e roteiros.

Então é isso pessoal, quis compartilhar com vocês essa minha conquista.
E aproveito pra deixar um mega beijo pra Raquelzinha, queridona que tá me dando essa chance de crescer mais e ainda por cima ao lado dela que é uma fofa.

Beijos mil

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Blogagem coletiva - agora a resposta.

Qual foi é a sua história mais interessante que tenha envolvido um ex (atual) professor (a) seu?

Então pessoas queridas, vou contar meu "causo".

Foi lá pelos idos de 1998/99, não lembro ao certo. Eu resolvi que nesse ano eu iria prestar vestibular com decência, ai me matriculei num pré vestibular pra poder estudar bastante pra passar pra uma universidade federal.
Logo nas primeiras aulas eu me identifiquei com o modo de ensinar do professor de matemática (odeio matemática, não sei nem tabuada), ele ensinava do jeito que eu achava mais certo pra aprender.
Então logo ficamos amigos, ele sempre me dava altas forças e tal. Um dia eu falando que queria cursar direito e que faria vestibular pra tal carreira ele disse assim: Menina, presta atenção, vc tem certeza que é isso que você quer? Claro que eu disse sim. Mesmo depois da minha resposta ele me deu um teste vocacional e falou pra eu preencher e no dia seguinte entregar na coordenação.
Então quando ele leu, me chamou na sala dele e foi me dar o resultado do teste. TODO O TESTE SEM TIRAR NEM PÔR TINHA A VER COM SERVIÇO SOCIAL. PASMEM!!!
Ai eu falei: Bernardo, fala sério, eu assistente social? Imagina, tem que ter muito sangue frio pra lidar com as mazelas alheias...
Ele completou: E vc tem, ainda não sabe disso, mais tem. Faça assim, como vc vai tentar pra todas universidades, pelo menos em UMA coloca a opção de serviço social como primeira, se passar, cursa e se não curtir, sai fora!
Foi exatamente o que eu fiz. Coloquei SESO na UFF, e foi a única que eu passei e em 6º lugar (ai que metida kkkkkkk).
Valeu muito a dica dele, hoje sei que sou alguém muito melhor porque escolhi aprofissão certa e que com todos os atropelos da vida eu me ORGULHO muito dela.
Ok, essa foi a parte fofa da nossa história, agora vem a sordidez (Sah saca só isso).

Eu disse que ficamos amigos né, tão amigos que acabamos ficando juntos uns 5 meses, ele na época devia ter uns 36 anos e eu tinha 18/19. A gente saia pra caramba, a química era boa, mais nunca rolou sexo porque eu achava que não tava preparada (foi até bom na época pq rolou um tempo depois).
Ai um dia eu falei pra ele que tava apaixonada por um menino de 18 anos. Aff, ele riu da minha cara e falou assim: Vc vai me trocar por um moleque?
Eu disse: Trocar não, vou ficar com os 2 hehehehe! Ele riu da minha resposta adolescente e continuamos o papo no corredor do curso. Ai ele lembrou e disse assim: Poxa menina, eu falei que ia trazer uma foto do Junior que ele está com vc e nunca que trazia, hj lembrei, perai que vou pegar. O nosso primeiro contato mais real foi pq ele disse que o filho dele mostrava uma foto que tinha comigo e eu não conseguia saber quem era o menino, ele dizia sempre JUNIOR e eu sabia só conhecia ele como Prof. Bernardo (depois de anos descobri que era segundo nome, o primeiro era Luiz).
Fiquei eu lá esperando quando de repente...
O JUNIOR ERA O MENINO QUE TAVA APAIXONADA, QUE A GENTE DEU UNS BEIJOS NUMA MICARETA (gente eu era adolescente, na época eu gostava dessas coisas) E TIRAMOS UMA FOTO JUNTOS.
Gente, e u nuca fiquei tão tonta na minha vida. Como assim? Eu tirava váriossssssss malhos dentro do carro do pai e tava apaixonadinha pelo filho? Jesus, era o final dos tempos.
EU falei pra ele na hora, Bernardo, esse é meu amor!
Ai ele: O palerma do meu filho? Não acredito. Eu achei que fosse apenas uma amiga. Bem, ele é um ótimo garoto, gente boa, mais vc é muito madura pra ele. Mas se tá apaixonada, vai em frente, mais não conte comigo pra ajudar em NADA...
Ali acabou meu romance com o "Fessor", mais ainda dei umas bitocas honestas no filhote até que nos perdemos naturalmente.
Um ano depois, já na faculdade de serviço social, estava na portaria do prédio quando eu vi chegar um carro com a placa xxx-0000. Nossa, suei frio e comentei com a Lê: Amiga, essa placa é do carro do Bernardo, o que ele tá fazendo aqui? Pois é, era ela gente, lindo, loiro e grisalho. Quase cai pra trás!
Ele me contou lá uma história que eu não me recordo e ai me convidou pra tomar chopp depois do compromisso. Eu aceitei e depois da aula eu estava lá esperando. Liguei pra casa, inventei uma história pra Mamis e fui sair com ele, certa de que depois ele me levaria pra casa. Só que não foi isso. Fui pra casa sim, mais a dele. Foi uma noite linda, cheia de encanto e com muito carinho.
Ficamos JUNTOS mais umas vezes e nos afastamos naturalmente... Coisas da vida.

E ai curtiram a minha história com meu querido professor?

Ah e só pra ilustrar: O MEU MARIDO É PROFESSOR, ENTÃO TÁ NO DESTINO NÉ KKKKKK!

Beijos pessoas.

Blogagem coletiva - A vez do Insustentável!

Caraca, se a Panqueca não posta, eu ia esquecendo que semana passada troquei de tema e nem tava lembrando que essa semana é minha vez.

Bem, queira uma coisa BEM louca, mais tô sem imaginação, então como ainda estamos na comemoração do final de semana dos professores lá vai.

Qual foi é a sua história mais interessante que tenha envolvido um ex (atual) professor (a) seu?

Bem, eu não vou responder agora porque tô saindo pra reunião da escola da Maria Ísis, mais na volta eu respondo...

Beijos e divirtam-se.

terça-feira, 13 de outubro de 2009

I'm sorry!

Isso é um pedido de desculpas e um agradecimento.

Obrigada Meu Deus e Me desculpe Meu Deus:

Por me fazer desse meu jeito
Por ter pessoas do meu lado, longe de mim, ali me aconselhando, me alertando e principalmente sendo comigo o que realmente eu seria com elas.
Minha vida se tornou bem melhor depois que eu encontrei essas pessoas.
Não vou dar nome aos bois pq como diz a minha amiga Sah, nada de mimimi rsrs, mais quem ler esse post vai saber exatamente.
Quero pedir desculpa por ter sido infantil e principalmente ingênua (é gente, eu aqui no alto dos 1.80 ainda sou ingênua), então pessoa querida da minha vida: ME DESCULPA. De todo meu coração, das minhas palavras, do meu pensar, do meu querer bem. Sua felicidade é a minha felicidade, saber de vc me deixa contente, encontrei em você alguém que eu não encontrava faz tempo - AFINIDADE E AMOR.
Isso é o que importa...

Beijos imensos pra vocês, que sabem que são...

Momento muito, mas MUITO Vê!

Escutei essa música agora pouco vindo do curso e achei que tinha tudo a ver com o momento atual que eu tô vivendo. Ok ok, vocês já devem estar cansados de me lerem falando essa frase, mais eu sou assim, toda música tem sempre alguma coisa a ver comigo, totalmente crazy...
Então para vocês, eu escrita pela Rita Lee e brilhantemente interpretado por Ney Matogrosso.


BALADA DO LOUCO.
Dizem que sou louco por pensar assim
Se eu sou muito louco por eu ser feliz
Mas louco é quem me diz
E não é feliz, não é feliz
Se eles são bonitos, sou Alain Delon
Se eles são famosos, sou Napoleão
Mas louco é quem me diz
E não é feliz, não é feliz
Eu juro que é melhor
Não ser o normal
Se eu posso pensar que Deus sou eu
Se eles têm três carros, eu posso voar
Se eles rezam muito, eu já estou no céu
Mas louco é quem me diz
E não é feliz, não é feliz
Sim sou muito louco, não vou me curar
Já não sou o único que encontrou a paz
Mais louco é quem me diz
E não é feliz
Eu sou feliz

domingo, 11 de outubro de 2009

Diversidade de opiniões (sobre o último post).

Boa noite familia blogspot e associados.
Hoje meu humor tá bem legal, fez sol aqui nessa bagaça de Rio de Janeiro e como todo mundo que lê esses escritos sabe que quando há sol surge uma mulher nova em mim (hehehehe).
Então hoje surgiu "a pensadora".

Cara, eu pensei muito sobre a minha resposta da última blogagem. Conversei até com a Mel sobre isso no msn ontem e acabei refletindo (na verdade eu tinha que ter feito isso na hora de escrever o post).
Eu sempre vivi nos 8 ou nos 80, nunca fui de ficar em cima do muro e tal, isso sempre foi uma característica que eu me orgulho muito de carregar a carga genética no meu DNA, mais por alguns instantes me senti mal por ser assim tão SINCERA.
Me senti diferente, com possibilidades de ser julgada ou então de de repente criar polêmica, o que na verdade não foi a minha intenção.
Mais pra quem me conhece um pouquinho, sabe que apesar desse meu jeito meio amalucado e língua sem travas, existe alguém que presa sentimentos e atitudes.
Eu sei, ok, podem pensar, porra o blog é teu criatura estranha, então você escreve o que quer e as pessoas leêm se quiser, mas eu não quero de verdade, parecer ser algo que eu não sou só pra parecer vanguardista ou então moderna demais, o que não sou.
Acredito em coisas diferentes da maioria das pessoas que frequentam o meu blog e minha rede social, mais memso assim nunca deixei de ser leal aos sentimentos e às pessoas que curtem a minha companhia (não falo só de relação a dois não). Sempre pensei que por mais que as vezes pudesse parecer dolorida, a verdade é o melhor caminho.
Odeio mentira!
Depois por um momento pensei: Porra, o pessoal que acompanha o blog e leu o post q eu falei da traição deve ter pensado: Aham, é por isso que ela foi traída, tão moderninha...
Enfim, pensei em deletar, fiquei com medo que de repente meu marido lesse isso e talvez não entendesse o espírito da coisa ou então algum espírito de porco filho da puta entrasse numa de enviar vibes negativas... Só que ai lembrei de uma coisa que eu ouvi de uma pessoa que eu curto muito.

Ela escreveu assim pra mim no msn: Vê, é por essas e por outras que eu sou sua fã. Você não finge, você é. Você não hesita, você pensa e realiza. Você simplesmente age conforme as suas crenças e foda-se problema quem achar que isso não basta, pede pra sair porque o Capitão Nascimento vai adorar...

Então é isso família, só queria desabafar um pouquinho e contar que eu ainda estou exasta, parece que tá faltando alguma coisa ( fiz minha prova no sábado e as vezes eu acho que ainda tenho que estudar, aff pobre sempre preocupado com alguma coisa).

Um beijo imenso para vocês e bom feriado amanhã.

" E se quiser saber pra onde eu vou,
Pra onde tenha Sol, é pra lá que eu vou..."

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Blogagem coletiva - a vez do Hell Yeah

Bem, o tema da semana era meu, mais eu tô muito enrolada, prova amanhã, pouca leitura, aniversário da filha, dia cheio pra cacete ontem (leiam-se 6 horas em pé na chuva numa fila), enfim, só pressão. Ai diretamente do inferno da casa da sogra, eu falei com a mel ontem que não poderia fazer o tema da semana e troquei com o Hell, que por sinal, mandou MUITO bem.
Então assim pessoal, vou responder, aceito até críticas, mas essa sou eu, com os mega defeitos e interessantes qualidades, uma delas é ser sincera sempre!

Então, a pergunta dele se refere à questão de relacionamento já furado, ruim e tal.

Se aquele(a) cara(garota) gostoso(a) em questão, de papo legal, educado(a), que faz a sua cabeça e mexe com você te convida prá sair dalí prá um lugar "melhor", e te deixa bem claro que ele(a) não quer nenhum tipo de vínculo ou compromisso, que não passará daquela noite, e o que o que ele quer é única e exclusivamente uma ótima noite de muito carinho e sexo bem feito. One night only. Você iria? Porque?

Eu aceitaria, como já aceitei uma vez, mais eu não estava casada, era solteira e fui porque me deu vontade, foi super bom e nunca mais vi a pessoa em questão.
Mais então, voltando a falar de relacionamento. Nem sempre as pessoas possuem forças pra se disvencilhar de uma relação falida, ainda mais se essa relação é longa, tem filhos no meio e uma vida construída.
Sim, existe o divórcio pra quem quiser e até mesmo o cada um pro seu lado pra quem não oficializou a relação, mais digo a vocês, não por experiência, mas por percepção, é muito complicado a separação mesmo que esteja tudo falido.
Vou dar o exemplo dos meus pais. Eles ficaram casados 17 anos, mais na verdade deveriam ficar no máximo 3 anos. Um série de coisas permearam a relação deles, inclusive comodidade, medo de enfrentar o mundo, a família e a volta pro novo estado civil. Não exisitia mais amor, porém ainda sim, foi muito complicado, um dia eu conto na íntegra pra quem quiser saber a história deles aqui.
Então é isso, eu acho que nós somos responsáveis por nossos atos e cada coisinnha que fazemos pode sim melhorar ou piorar nossas vidas, porém quem pode nos julgar? NINGUÉM.

PS: que me bombar nos comentários, vai receber a visita do Caveirão da Polícia Militar hein kkkkkkkkk.

Beijos pessoal e valeu Hell por ter assumido o posto, eu não ia conseguir.

2 anos

Hoje é um dia super especial para mim (09 de outubro de 2009), minha família mononuclear e minha grande família (os parentes).
Há exatos 2 anos, nascia Maria Ísis, um bebê que não foi planejado, nem era esperado, mas simplesmente aconteceu na minha, ou melhor em nossas vidas.
Fui pega por um misto de surpresa, espanto, tumulto, medo, felicidade, impotência e loucura. Afinal, quem é mãe sabe que uma gravidez sempre é pautada na novidade e principalmente quando se é a primeira vez ao engravidar, as surpresas são maiores ainda.
A idéia não é falar do meu parto e nem da gravidez, mas sim, agradecer a Deus por ter me dado a oportunidade de ser mãe e principalmente comemorar mais um ano de vida da minha filha.
Foram inúmeras dificuldades, falta de experiência, mas muito amor. Amor esse que eu só descobri após o seu nascimento. Há quem diga que se ama o bebê desde que sabe-se da sua concepção. Comigo não foi nada disso, eu só amei de verdade, com toda minha força da alma no momento que eu a peguei nos braços por mim mesma e a alimentei, ainda no transporte entre a sala de parto e a enfermaria.
Me senti mãe de verdade e com M maiúsculo quando com apenas um dia de nascida, minha pequena teve de fazer exame de sangue e a fizeram sentir dor. Aquela dor na verdade era minha, aquele chorinho estridente vindo de um corpinho tão pequeno e indefeso, me partiu o coração e doeu na minha alma, ali descobri que seria a melhor mãe que a Maria Ísis poderia ter.
Descobri que o amor de ma~e realmente remove montanhas, eleva o ser e pode tudo.

Então aqui estou, pra agradecer a Deus, a minha família, ao meu marido, a todos que indiretamente ou diretamente fazem parte ou fizeram parte desses 2 anos de nascimento, mais os 9 meses de formação da minha Maria Ísis.

Soberana Deusa Suprema= Maria Ísis.

beijos a todos

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Yes, I like!

Oi galera, ontem foi dia de festa na comunidade blogueira, niver da Sah querida, que rendeu até fazer um 21 pra ela. Acho que ela curtiu, mais falou que a minha voz é igual a da Kelly Key (tô aqui até agora pensando nisso) hehehehe. Então comemorações e felicidades pra Panqueca mais bora pro post.

Além do niver da Sah, ontem tb tive aula no curso de atualização em Leituras em Violência e Saúde que estu fazendo desde agosto. As aulas sempre são boas, as vezes, como em todo curso pode dar uma caída no conteúdo, mais enfim no geral dá pra ser bom. Só que ontem a professora se superou.
Foi uma aula extasiante, com realmente muito conhecimento repassado (apesar do pouco tempo disponível) e independente disse aconteceu uma coisa: descobri (ou melhor tive certeza) de como eu gosto de homem de farda.

Gente é coisa absurda. O tema da aula era sobre Polícia Civil da capital X Polícia Civil da cidade Campos dos Goytacazes. Ela foi falando das particularidades e blá blá blá e até então tudo certo, até que chegou o momento que ela mencionou as tropas especiais da civil e da PM carioca, CORE e BOPE respectivamente, e ainda lançou comentários do tipo assim: "Gente, eu sinceramente acho que pra entrar pra esses esquadrões, beleza e masculinidade a flor da pele é pré requisito..."

Nesse momento, eis que a mente desta pessoa que vos fala só rodou. Povo, eu AMO! Uma das minhas maiores fantasias seria um uniforme do BOPE, aquele, preto com a faca an caveira tipo Capitão Nascimento, vestindo o homem que tivesse fazendo a minha cabeça no momento. Simplesmente tudo de bom.

Mais a questão da farda não fica só restrita as tropas de elite da polícia carioca não, gosto de qq uma até a da Polícia Militar que faz ronda. Ok, é cinza, feia, muitos barrigudos e gordos demais vestem ela, mas tem um pessoal que fica significativamente interessante nela. Adoro as cores do Exército, Marinha, Aeronáutica, enfim, eu ADORO fardas! Pena q não dá pra comprar e ter uma coleção delas em casa... ainda bem tb senão eu ia morrer de fome... Marido nunca mais ia trabalhar, ia ficar sem forças e além de faminta eu ficaria viúva.

Ok, brincadeiras verdadeiras a parte, eu não saio por ai jogando charme pra ninguém, mais como vocês devem ter lido no post de 2 dias atrás, até guarda do metrô fica bem de farda kkkkkkkkk!

Mais é isso pessoas queridas, diretamente dos palcos rsrs, deixo beijos e até o próximo post que será daqui a pouco kkk, mas tirando as palhaçadas, agradeço imensamente à Patricia Constantino, Doutora em Saúde Pública e Coordenadora do CLAVES/FIOCRUZ pela magnifica aula de ontem, pela clareza das idéias, interação com os alunos e principalmente pela humildade. Porque com a quantidade de titulação que ela tem, a quantidade de livros publicados, viagens feitas, pesquisas brilhantes ela é GENTEM COMO A GENTEM e eu curti muito isso.

Valeu povão.
Fica a dica meninos e meninas, uma fardazinha cai bem hein kkk

terça-feira, 6 de outubro de 2009

Feliz Aniversário Panqueca!!!!

Hoje é dia de festa na castelo dos Florianos!

É que a sua primogênita, Sarah Eliza, a famosa Bruxa Sah do blog fofo Coisas e Coisinhas, completa mais um ano de vida, ou melhor, de bruxaria.

Quero deixar registrado a minha admiração, meu carinho e a minha amizade (virtual ok). Nos conhecemos por aqui, no universo blogueiro e descobri uma verdadeira amiga que além de ser ótima psicóloga (aproveitem ela cobra baratinho hehehe), é uma mega esposa, mãe dedicada pra caramba e uma irmã/filha/amiga maravilhosa.

Sah, minha panqueca linda, que Deus te abençõe, te guie, te ilumine, te guarde e te faça MUITO mais feliz.

Porque amigos (mesmo virtuais) tb dizem EU TE AMO.

Parabéns queridona e aproveite seu dia em grande estilo apesar de ser terça né!

domingo, 4 de outubro de 2009

Miscelânea

Gentem, boa tarde. Domingão, tempo feio, cara de cidade dos "meus" e da "minas", mais tudo bem faz parte do meu show.
Ontem eu aproveite um pouco a minha noite/madrugada pra ler uns blogs novos e cara, tem gente muito boa na blogsfera. O pessoal se dedica mesmo e escreve com afinco sobre os temas que escolhem.
Também fiquei ouvindo músicas, afinal isso me dá um prazer quase que sexual, ainda mais quando essas músicas tem a ver com o meu momento de vida da época.
Então falando de vida, falta uma semana pro aniversário de 2 anos da Maria Ísis, não vai ter festa porque além da pouca grana, eu tenho prova no dia seguinte bem cedo, e pra variar a dedicação tem sido pouca. Apesar de ter as tardes livres pq a pequena tá na escola, eu acabo querendo ficar comigo mesma hehehe.
Brincadeiras a parte, na quinta feira fui a uma entrevista de emprego (prefiro nem comentar rsrs) e depois liguei pra uma amiga e fomos tomar um choppinho. Ela levou um amigo e ficamos os três, rindo e jogando muito papo fora. Adorei, pq pra mim sempre é maravilhoso conhecer gente nova e o menino que foi com a minha amiga eu não conhecia. Gente boa, sofredor assistente social também como nós, e tá fazendo mestrado, o que possbilitou uma conversa bem intelectual, cheia de dicas pra mim que tanto quero entrar pra high society do mundo acadêmico.
Ai nisso tudo vem a melhor parte...
Na hora de voltar pra casa, eu peguei o metrô porque eu além de um pouco etilizada, estava com muita vontade de fazer xixi e atrasada pq eu combinei uma coisa com a minha irmã e fiz outra (ai que cachorra q eu sou).
Enfim, tô eu lá no coletivo, ouvindo meu mp3 e de repente numa estação qq entraram dois guardas do metrô. Lindos homens por sinal. Ai as 4 mulheres que estavam próximas a mim e a eles começaram a olhar (eu tb), umas mais disfarçadamente, outras descaradamente e uma que tava acompanhada arrumou um jeitinho bem tranquilo de tirar o seu par da parada, trocuou sutilmente de lugar com ele pra poder olhar os moços melhor (nessa hora eu ri gente, na boa ri mesmo, pq eu sou super obervadora quando as coisas estão bem próximas a mim).
Ok, segue-se o destino e faltando 1 estação e meia pra eu descer chega o MAIS lindo bem perto de mim, sutilmente e pede pra eu tirar o fone do ouvido. Puta, na hora eu pensei, : cacete, devo ter feito alguma merda, ou então minha calça tá rasgada e eu pagando mico aqui no metrô lotadão...
Eu tirei e perguntei, sim pode falar.
Ai ele respondeu dizendo, você vai descer na próxima estação!
Ai eu falei: Não mesmo, desço na seguinte.
Ele compeltou: Não, você precisa descer aqui.
Eu: Moço, olha só tá acontecendo alguma coisa, o senhor tá me assustando.
Ele: Claro tá sim. Tô APAIXONADO por você e queria ouvir você cantando essa música ai bem no meu ouvido, e como eu desço aqui, achei que a gente podia tomar um chopp (minha bexiga quase explodiu quando ele disse essa palavra) e se conhecer melhor.
Eu: Muito obrigada pelo convite. E parabéns pela cantada, ousada, determinada e original, mas...
sou casada (mostrei a mão), tenho uma filha pequena que tá me esperando e ainda por cima já bebi o suficiente por hoje e tô com vontade de fazer xixi, mas mesmo assim, valeu mesmo.

Gente, abriu a porta, ele desceu e ficou lá, com uma cara de cachorro pedindo churrasco e eu dentro do metrô "sesintindo".
Bem, não escrevi isso pra pagar de gatinha ou de gostosa, mas pra contar pra vocês que as vezes, a gente tá se sentindo mal, chateada, feia, gorda, com a barriga grande, tem estrias, celulites e outras coisitas mais, porém sempre vai ter um chinelinho velho pra um pezinho cansado. Em outros tempos, na minha áurea época de "femme fatale" eu não teria pensando duas vezes. Mas hoje, minha dinâmica é outra e todo mundo que lê meu blog sabe o quanto eu luto pra continuar vivendo na paz com a minha família e o quanto eu gosto do meu estado civil.

Mais que foi bom hehehehehehehehe ah isso foi!

Beijos imensos, carinhosos, com saudades das meninas de teclado quebrado, leitoras avulsas, novas leitoras, leitoras fiéis, amigas virtuais queridas. Tô feliz galera, feliz por estar celebrando a vida através da minha filha, celebrando o amor através do meu casamento e mais feliz eu vou ficar na semana que vem (se Deus quiser).

Fui


PS: Cara, ganhei um poesia maneirissima de uma biba colega minha, só que porra, pra variar eu esqueci de salvar. Torçam pra que eu consiga falar com ele/ela de novo porque ai eu vou publicar aqui. Uma luxúria só rsrs. Mas como ele/ela diz que quer ser eu, ai podeeeeee!

sábado, 3 de outubro de 2009

Blogagem Coletiva - a vez do Coisas

Bora responder a pergunda capciosa do Coisas e Coisinhas...

A disputa está empatada, vc é o jurado do voto de minerva, e está em suas mãos o poder de decidir se o Rio de Janeiro/Brasil cediará a Olimpíada de 2016, qual o seu voto?
Dê sua resposta, e justifique!!!


Não.
Porque 50 bilhões de reais seria interessantísimo que se investisse em saúde (que no Rio é um caos), em educação (pra acaba definitivamente com aprovações automáticas e garantir o acesso da turminha às universidades) e em saneamento básico (sem um esgoto decente não se tem doenças e consequentemente a queda nos atendimentos melhoraria muito e nos verões não teríamos surtos e epidemias de Dengue).

É isso, e votem em mim pra Prefeita do Rio de Janeiro. Mesmo você que mora em outro estado, transfira seu título só na eleição que eu participar.

Beijos e tô feliz demais.

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Long long time ago!

Obrigada por fazer parte da minha vida.
Por ser meu amigo.
Por nossa relação ter começado primeiro na amizade, sempre pautada pelas conversas.
Você sempre soube tudo de mim e eu sempre soube tudo de você.
E hoje, depois de um tempinho, a gente se beijou... Realmente eu não fazia fé em você, mas esse beijo foi maravilhoso. É o beijo que eu quero me acompanhe por muitos e muitos anos na minha vida.
Não tem sentimentos formados ainda, só uma puta vontade de estar junto e pronto.
Será que a gente consegue?
Beijos


xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Oi pessoal.
Ontem eu tava lendo uns escritos meus de mil anos e descobri o rascunho do um bilhete q eu mandei pro marido, por email, no dia seguinte que a gente ficou junto pela primeira vez.
Me deu uma saudade daquela época, onde a nossa preocupação era apenas beijar, beijar e beijar (e não engravidar kkkk).
Onde a gente não se aomofinava com contas, prazos e responsabilidades. Apenas nos curtíamos e só.
Deu saudades dos beijos ardentes que muitas vezes me fizeram fazer verdadeiras loucuras só pra não ficar apenas neles.
Realmente com o casamento os sentimentos mudam, a intensidade também, mais se consolida laços principalmente de ternura.
Não sei se fizemos a coisa certa, mas com todas as adversidades da vida, temos tentado manter a união e a cumplicidade.
Ok, temos nos defeitos, nossas fraquezas e eu então putz, uma louca, pra me aturar tem que ter saco de filó...
Então assim vamos tentando, sobrevivendo dia a dia em busca da felicidade e da harmonia.

Escrevi isso tb pensando na minha grande amiga Bonanno, que foi deixada pelo marido sem que nem porque. Depois de 7 anos juntos, um bb quase da idade da Maria Ísis, do nada ele vira e diz (pelo telefone): não te amo mais, arrumei outra pessoa, tô saindo com ela, tô transando com ela e tô curtindo muito, não quero mais estar casado com vc, tô indo....
Passei 2 dias pensando loucamente nela. Não quero julgar o marido dela e nem a atitude del, mas só quero ajudar minha amiga a se curar da tristeza e pronto, é isso que amigas fazem.

Foi mal a bagunça na idéia, é que foram muitos sentimentos misturados e eu precisava escrever.

Beijos e gente, meu 1º dia de outubro foi MARA!