sexta-feira, 10 de julho de 2009

A primeira vez...

Era 2000, tipo setembro se não me falha a memória. Fui à uma extinta danceteria do subúrbio carioca com um par de amigas louca que nem eu. No meio de muita diversão, eis que chega em mim um menino pedindo pra acender o cigarro... ele não fumava rsrs! Achei graça e fiz o favor, e ai ele disse que um amigo queria me conhecer e aquele papo brabo todo. Fui conehcer o amigo que não me agradou e fui sincera...
Depois de uns 20 minutos ele voltou e disse que ele tinha ficado interessado em mim de verdade, mas não quis cortar a onda do amigo (homens são corporativistas demais). Ai conversamos, ele tinha um papo legal e acabamos ficando, na boate e depois do lado de fora pra um chopp mais barato. No fim da noite, ele me deu o telefone e pediu pra eu ligar.
Passou o fim de semana todo e como eu tinha dito onde trabalhava, não foi dificil dele descobrir o telefone, como só tinha eu com meu nome na empresa, batata, na segunda ele me achou.
Ficamos saindo um tempo, nos encontrávamos perto do trabalho, chopps, risos, e tal. Na época, aos quase 20 anos eu ainda era virgem hehehehehe. Podem rir, mas eu tinha algumas convicções que hj cairam por terra graças a Deus rsrs.
Enfim, escolhi o Marcus* para me inaugurar rsrs.
Um belo dia ele me chamou pra sair e ai ele fez a proposta e eu aceitei de cara. Ele ficou espantado! Fomos pra um motel legalzinho e lá no meio do lesco lesco, o homem já pelado e armado eu mandei a pérola: Olha, pega leve, sou virgem... tan tan tan tan...
Achei que ele fosse ter um treco e me mandar ir embora, mas foi diferente, perguntou se eu estava certa do que queria, que o que tava rolando entre a gente era algo legal mas não era compromisso e tal. EU disse que sim e falei pra continuarmos.
E ficamos assim, desde setembro, levei 2 meses pra dar, até quase fevereiro de 2001, quando eu já gostava bastante dele e eu descobri da pior maneira possivel que ele era casado. Porra, fiquei com ódio do mundo e dele também.
Não vou me estender muito porque a idéia do post é dizer que independente de qual seja a sua relação, dar é bom sim, e se vc escolher um cara que sabe que a relação não tem futuro, esteja certa disso e aproveite o momento.

PS: Ele era MEGA bom.
Aprendi muita coisa e ainda pude colocar em prática com o outro peguete que veio logo em seguida, porque quando eu descobri o casamento, tratei logo de arrumar coisa melhorpra fazer. Sofri uma semana e depois, corri pro abraço, que dizer, pros braços de outro alguém... mas isso eu já falei num outro post sobre o irmão do famoso hehehehe!

Levinho o post né galera?
Sò queria contar mais um pouquinho de mim, que perdi a virgindade aos 20 anos e sem traumas. Foi muito melhor desse jeito, apreendi MUITO melhor as coisinhas...
E quem saiu ganhando com tudo isso?

1
2
3
?

Marido hehehehehe!

beijos povo

3 comentários:

D@ni disse...

Vê querida, vc é demais. Já te disse isso hj? Não? Pôxa, como estou relapsa então.....VC É ÓTIMAAA.
Quer dizer que o babado foi assim?
Nosssssssa.
É, garanto que acabou sendo inesquecível sim.

Thirujo disse...

Antes de mais nada vou parabenizar pelo LAYOUT hein Vê ^^
Lindão muier -

Agora vou ler o POST ;)

=D

Thirujo disse...

KKKKKKKKK...
Com 20 anos?
=O
Isso é quase um milagre!
Ainda assim aprendeu como se faz tudo e pôs em prática com o maridão. ^^

Quer dizer q o cara não 'murchou' depois da frase maledita: SOU VIRGEM?
O cara é bom mermo hein... rararara

"E ficamos assim, desde setembro, levei 2 meses pra dar"
VC É ÓTIMA MESMO.
KKKKKKKKK

E é isso, aproveitar o momento e AS SITUAÇÕES sempre ;)

BjãO Vê .
(Y)
[copiando Dani]