domingo, 7 de novembro de 2010

Retornando

Durante 2 anos eu fiquei em casa, cuidando da minha filha, da casa, fazendo coisas que eu fazia antes num ritmo acelerado porque o trabalho me consumia.

Porém nesses 2 anos, além da felicidade de ter uma criança ao meu lado, eu tinha também a sensação de incapacidade. Aquela que bate quando sua vida profissional anda uma droga, as oportunidades simplesmente não surgem e vocÊ sente que os anos de estudo e investimento não serviram pra absolutamente nada.

Pois é, eu quase deprimi. Fiquei mal, não tinha ânimo, tava sempre triste e sentindo vontade de sumir. Eis que consigo retornar ao mercado de trabalho (ainda não na minha área), voltar a ser economicamente produtiva e poder voltar fazer coisas simples mas que só são possíveis se você tem dinheirinho... Fazer unhas, cuidar do cabelo, comprar besteirinhas, ajudar nas despesas da casa.

Feliz por quase um ano após essa nova conquista, chega uma nova benção: a oportunidade de voltar à minha área de atuação, o Serviço Social após 3 anos.

Hoje, tô cansada, sempre atarefada, sem tempo pros amigos, quase nenhum pra família, mas me organizando e muito feliz sabe por que?
Porque eu redescobri a minha capacidade profissional, tive certeza que eu sou uma profissional competente e tenho muito a oferecer e a aprender.

Obrigada àqueles que me proporcionaram oportunidades. Estou me esforçando muito para dar o meu melhor e acho que tá dando certo.

Rumo aos 30!

Um comentário:

..bee.. disse...

hm.. passei um pouco por isso com a última grande greve da UERJ. Tinha muita coisa para fazer em casa para ajudar minha mãe, mas não era o suficiente.. Eu nunca estava feliz, passava horas na frente do computador e tinha insônia toda noite..A melhor parte de se passar por coisa ruins é que quando elas passam, elas PASSAM!!

uhul!! Rumo aos 30! Linda e poderosa, Vê! =)