quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

O bebê; mas a mãe não é ela!

Dias desses a noite, voltando pra casa, meu celular toca, era uma amiga perguntando se eu estava com tempo porque ela queria conversar. Eu respondi que sim, que estava no ônibus e que ela poderia falar.
Quando ela me fez essa pergunta, eu mais ou menos já imaginava do que ela falaria. Ai comecei a ouvir. Foi o meu primeiro teste depois das lambanças do ano passado. Ouvir, apenas ouvir, acalentar e só.
Ouvi, por mais ou menos 1 hora e meia a história dela com o ficante.

"Vê, cara, tô ferrada! Lembra que na semana passada eu contei pra vc que fui a uma casa de shows e conheci um menino? Então, a gente tem ficado desde então. Ele é lindo, atencioso, fofo e um monte mais de adjetivos que você quiser, só que tem um pequeno detalhe: tem 20 anos. Ele só me disse isso ontem , quando a gente saiu, ele pegou o cartão de crédito pra pagar a conta e eu dei uma sacada na identidade, e vi que ele nasceu em 1990, comecei a indagar e ai ele disse que não tinha 25, e sim 20, tô passada..."

Bem, minhas impressões estavam corretas, ela falou de um rapaz rsrs. Amiga solteira sempre tem umas histórias engraçadas da night que me lembram as minhas e eu me divirto muito.
Mais a questão é que ela tá mega interessada no gatinho, a recíproca é verdadeira, mas segundo ela a diferença de idade começou a gritar, já que ela tem 30 anos e o gatinho 20 anos.
Ai ela falou um monte de coisas, que tá confusa, que foi pro motel como gatinho, que ele é uma delícia, que deixou ela de ponta a cabeça, que x, que y, que z.

Eu só me relacionei com uma pessoa mais nova uma única vez, eu tinha 20 e ele 17. Eu e marido temos a diferença de idade de 5 meses a mais pra mim ( o que é irrisório), mais eu sou super a favor de qq forma de amor.

A única coisa que eu acho e fiz questão de frisar pra ela no papo é que (eu ia publicar isso aqui kkkkkk) a idade pouco importa, porém tem a questão da maturidade e da vivência mesmo.
Ai falei pra ela: Amiga, só vai com calma, pq aos 30 a gente tende a ser impolgar com mais facilidade rsrsrsrs. Ela concordou comigo e falou que tá zonza, cheia de porques na cabeça e sem saber o que fazer.

Dessa vez, eu fiz diferente, ouvi, dei risadas, dei um alerta e cara, me senti muito melhor... Esse é um exercício diário pra minha vida sabe. Me despir de antigos hábitos que cultivei ao longo dos meus 29 anos, não tá sendo fácil não, mais tô sentindo que tá fazendo bem, então bora continuar né rs.

Enfim, escrevi o post aqui pra contar essa peripércia e aproveitar pra perguntar a vocês leitores:

Uma diferença de idade assim, de 10 anos, faz muita diferença num relacionamento (seja ele qual for - ficante, namorado, casados, peguete rsrs)?

Me falem tudo e não esqueçam nada.

Beijos

Vê.

PS: Leca, tá ai a tua história, falei pra vc que ia publicar kkkkkkkkk!

2 comentários:

Dama de Cinzas disse...

Eu já tive relacionamentos com diferenças de idades de todos os tipos, pra bem mais que eu , pra um pouco mais que eu, pra bem menos que eu, pra um pouco menos que eu....

Minha experiência diz que uma diferença de idade de 10 anos, não faz tanta diferença, de 15 pra lá já começa a pesar e pesa mais quanto maior for a diferença... Beijocas

..bee.. disse...

aaaaai as nights e as ciladas que a gente cai... ser solteira hj em dia não é mole não.. hahahahaha

bom, eu sou assumidamente uma "papa-anjo"! huahauha... sempre fiquei com menino mais novo e sinceramente não me importo muito com isso não... por agora mesmo, to ficando com um bebê de 19 aninhos, que assim como o garotão da sua amiga, me coloca de ponta cabeça fácil, fácil.. hehehe... só que eu acho que quando se tem 30, não se quer mais só pegação, curtição e essas coisas... eu imagino que a gente começa a pensar mais em coisa séria, em casar e talz.. e vamos combinar? um garotão de 20 aninhos não está preparado para essas coisas...

hoje em dia tudo é mto relativo.. vida Madonna e Jesus Luz.. hauhauha... enfim, dica pra sua amiga: deixa as encanações de lado e curte o garotão.. xD

adoooro o blog, sempre!!

bjão