sábado, 24 de outubro de 2009

Blogagem coletiva - a vez do Era pra ser Úrsula

Oi gente, saudades de vocês. Mais eu tô me readaptando a uma rotina nova né! Afinal, trabalhar, ter filho pequeno, marido e casa eu ainda não tinha experimentado. E eu gostei muito.
Então gente, vamos responder a pergunta da Flávia D'Alima do Era pra ser Úrsula.
Galera, a pergunta dela é uma LOUCURA. Nem sei se dou conta de responder. Mais vou tentar.


O que você faria se fosse sequestrada (o) em plena noite de Natal?
Mas não é só isso, além de você estão no cativeiro (que é um apartamento quente com janelas que não abrem) uma homosexual solitária e "atirada"; uma evangélica solitária e fanáááática; e uma velha inválida, chata e "borrada".
A sequestradora é uma mulher descontrolada, solitária e claro armada.
Tudo regado a muito Roberto Carlos, Perú, Tiros e Vinho.

Caramba, primeiro eu acho que eu ira chorar horrores. Passar a noite de Natal longe da minha filhota, ai ia ser o fim dos tempos.
Depois que passasse o momento terrível, eu acho que iria tentar me adaptar à situação, porque se a moça tá armada, ela que manda.
Depois, eu ia usar o poder de persuasão do bom e velho assistente social que habita em mim e ia me colocar à disposição delas para qq coisa. Nisso, como tô trabalhando numa agência de viagens, ia aproveitar pra no momento que estivéssemos tomando vinho (eu não curto mais eu ia beber assim mesmo), ouvindo RC pra oferecer pacotes de viagens bem maneiros para depois do sequestro, tudo com preçinhos bem camaradas é claro.
E com certeza, eu teria o meu celular (ninguem falou que eu não estaria sem ele, claro) e eu ia mandar mensagem pra meu marido, avisando do ocorrido e pedindo ajuda. Enquanto isso, iria comer, ouvir meu mp3 com minhas músicas de consolo e esperaria que a polícia invadisse o cativeiro.

Acho que é isso gente. Fui pega de supresa, fiquei sem resposta e só consegui pensar nisso.
Como disse a Sah, isso é pra traçar perfil psicológico né Flávia? Porque caraca, tá esquisito rsrs.

Beijos e até o próximo post.

2 comentários:

Dama de Cinzas disse...

Eu enchia a cara de vinho! Bêbada tudo viraria festa... ahahah

Beijocas

Flávia D'Álima disse...

Vê voce super deu conta de responder a Blogagem. E sobre o perfil psicológico digo pra vc o que disse pra Sah que "de perto ninguém é normal".
Bj