segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

O dificil desligamento

Ao longo da minha trajetória, uma coisa da qual sempre me orgulhei foi de não esconder meus sentimentos, sejam eles quais fossem. Sempre tive uma boa relação interior comigo mesma e isso facilitou a minha relação interpessoal; claro que como boa humana que sou, vez ou outra isso falah, mas faz parte.

Hoje estou num processo complicado e doloroso (pelo menos pra mim) de pedir demissão. É pessoal, pode parecer simples, mas para mim está envolvendo o tal sentimento - nesse caso a gratidão imensa.

Quem acompanha o blog sabe da saga para voltar ao mercado de trabalho depois de 2 longos anos em casa após o nascimento da Maria. A pessoa que me ofereceu o emprego é alguém muito bacana, com um coração imenso e bondoso, porém preciso me desligar. Primeiro por questões de trabalho mesmo, eu sou assistente social e tenho vinculação na área de turismo - nada a ver, mas como eu já tinha trabalhado com algo semelhante, valeu o desafio.

Só que no meio tempo, eu consegui um emprego na minha área, atuando do jeito que eu sempre quis, dai de lá para cá, venho conciliando os 2 trabalhos da melhor maneira possivel, mas depois de 2 semanas de férias e algumas revelações pessoais, descobri que estou muito, mas muito cansada. Trabalhar como assistente social me trás a flexibilidade no horário, trabalhar apenas 2 dias e meio por semana. Ok, uma beleza... Porém no tempo que resta, estou na agência.

Na epóca que consegui o segundo emprego, fiz essa proposta não pelo dinheiro, mas pela questão da gratidão sabe, de não querer deixar na mão essa pessoa que tanto me ajudou num momento dificil em que eu encarava uma depressão e uma dependência financeira grande, coisa que pra mim sempre foi o fim dos tempos.

Muito que bem, hoje, passados 5 meses, me sinto mal de não querer mais fazer parte desse universo, mas por outro lado sei que me dedicar mais à minha área de atuação só me fará crescer e preciso disso principalmente porque a minha vida novamente vai mudar radicalmente e experiência profissional sempre faz a gente ganhar alguns pontos.

E agora? Como me desligar sem causar "traumas", sem parecer traídora, apenas querendo agradecer a oportunidade e ir adiante no meu sonho?

Me dêem luzes pessoas!

Beijos grandões!

3 comentários:

prilouca@gmail.com disse...

Olá na verdade não devemos fazer nada do que não qremos, pelo contrário, te q seguir o que é melhor para vc!!! Estou te seguindo beijos

As primas disse...

Difícil hein...
Não sei nem o que dizer... =(

Mas vc com certeza saberá como agir...

BOA SORTE!

As primas disse...

Puuuuuxaaaa

Que difícil hein...

Tenho certeza que você saberá como resolver isso...

Espero boas notícias.

.Olívia.