quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Mães que oram, mãos que abençoam

Oiê!


Nossa, tempo enorme sem vir aqui. Cheguei em casa depois de 15 dias no RJ, ai voltamos à normalidade.


Mas o que me trouxe aqui foi o sentimento de felicidade e dever cumprido.


Eu e marido resolvemos no fim do ano passado mudar a pequena de escola pra algo maior, bilíngue e com uma dinâmica pedagógica diferenciada.


Há um tempo atrás eu vim aqui falar sobre a dificuldade de adaptação da pequena na escola, de como ela se sentia triste e carente.


Pois é, eis que essa mãe desistiu de uma pós graduação para investir na educação e felicidade da filha e sinceramente: não há arrependimento.


Sabe o que eu ganhei com tudo isso? Sorrisos, muito sorrisos. felicidade abundante e uma frase que jamais vai sair da minha cabeça e principalmente, NUNCA mais vou deixar isso acontecer.
A frase foi assim: "Mama, lá todo mundo é meu amigo, todo mundo brinca comigo e eu não fico sozinha..."


É isso. Tô feliz, realizada, minha filha tá feliz, animada, bem disposta e isso que importa!


Um beijo grandão,

Um comentário:

Tatinha disse...

saudadeeeeeeeeeeeee de passar por aq, depois volto p ler com calma..
tem selinho p vc!!
*.*